O que fazer em Mogi das Cruzes: Dicas gerais, onde visitar e onde ficar

BrasilSão PauloO que fazer em Mogi das Cruzes: Dicas gerais, onde visitar e...

Apesar de estar coladinha na maior cidade do Brasil em termos de habitantes, Mogi das Cruzes merece uma fama própria. Recheada de parques, museus e outras atrações, além da forte presença da cultura japonesa, é uma ótima cidade para quem quiser fazer uma viagem no  fim de semana ou mesmo curtir um feriado em uma cidade diferente. Se você ficou curioso para saber o que fazer em Mogi das Cruzes, continue lendo e comece a planejar sua viagem. 

Como chegar a Mogi das Cruzes

Estando em uma localização privilegiada, próxima a algumas das principais cidades do país, chegar a Mogi das Cruzes não é uma tarefa difícil. Quem vem de longe costuma optar pela praticidade e rapidez das viagens de avião. Para isso, algumas das opções são o Aeroporto Viracopos, em Campinas, ou o Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

De carro, as principais vias de acesso a Mogi das Cruzes são a Rodovia Ayrton Senna (SP-70), a Rodovia Presidente Dutra (BR-116) e a Rodovia Rio-Santos (SP-55).

Você também tem a opção de chegar até Mogi de ônibus. Saindo de São Paulo, por exemplo, você encontra vários horários pela viação Pássaro Marron.

Existe ainda um outro jeito de ir de São Paulo a Mogi das Cruzes: de trem, com a Linha 11–Coral da CPTM, que sai da Estação da Luz, em São Paulo, e vai até Estudantes, em Mogi. Esta linha é um Expresso Turístico e busca resgatar a tradição das locomotivas.

Quando visitar Mogi das Cruzes

Decidir para quando programar sua viagem depende do seu planejamento do que fazer em Mogi das Cruzes. A cidade possui muitos passeios ao ar livre, por isso, vale a pena consultar a previsão do tempo e fugir dos dias mais chuvosos. Outra dica que você pode levar em consideração é que, por volta dos meses de maio a junho ocorre em Mogi a Festa do Divino, manifestação religiosa e folclórica muito popular e tradicional na cidade. Se esse for seu tipo de evento, é válido se programar para conhecer a cidade nesse período.

O que fazer em Mogi das Cruzes

Parque Centenário

Mogi das Cruzes possui uma das maiores comunidades japonesas de São Paulo, assim, é natural que essa cultura seja celebrada na cidade. O Parque Centenário foi criado em 2008 com o intuito de comemorar os 100 anos da imigração japonesa para Mogi. Com inspiração em elementos da arquitetura japonesa, o Parque é um lugar de proximidade com a natureza, cultura e um espaço de contemplação, estando inserido na Área de Preservação do Rio Tietê. É cercado de espécies vegetais nativas e outras, como as cerejeiras, que foram plantadas por serem típicas do Japão.

Dentro do Parque, está localizado o Centro de Cultura e Memória Taro Konno, que exibe fotos e pertences das primeiras famílias de imigrantes que se estabeleceram na região.

Parque da Cidade

Excelente lugar para praticar esportes ou curtir um dia bonito em Mogi das Cruzes, o Parque da Cidade é um espaço agradável, com um belo espelho d’água e cercado por palmeiras, bosque com árvores nativas, orquidário e jardim. Além disso, o parque conta com playground, academia para idosos, pistas de caminhada, campos de futebol, quadras de tênis, vôlei e basquete e muito mais.

Parque das Neblinas

O Parque das Neblinas está localizado nos municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga. É uma reserva ambiental de 7 mil hectares, que preserva a bacia do Rio Itatinga e o maior contínuo da Mata Atlântica do Brasil, envolvendo o Parque Estadual da Serra do Mar e a Serra de Paranapiacaba. Possui uma grande biodiversidade, com mais de 1246 espécies. Além das atividades de pesquisa e restauração, o Parque também é voltado para o ecoturismo e para a educação ambiental, por isso, se você gosta desses aspectos, esta é uma ótima dica do que fazer em Mogi das Cruzes.

Parque Leon Feffer

Outro espaço de contato com a natureza em Mogi das Cruzes, o Parque Leon Feffer está na Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê, com uma rica mata ciliar envolvendo diversas espécies de árvores, além de animais como aves, capivaras e outras espécies.

O Parque Leon Feffer possui bons equipamentos para prática de esportes, como campo de futebol, quadras, pista de skate e trilhas de caminhada. Os pequenos também têm opção de lazer como playground instalado no parque.

Pico do Urubu

A próxima dica é para quem não dispensa uma aventura e procura o que fazer em Mogi das Cruzes. O Pico do Urubu fica na Serra do Itapety, a 1140 metros de altitude. A partir desse pico, o viajante tem uma visão 360º da região, com vista para a Serra da Mantiqueira, para a Serra do Mar e da cidade de Mogi das Cruzes. Este ponto é muito procurado para voos de parapente e asa delta, por aqueles que topam um programa mais radical.

Sítio Hoçoya

Esta é uma proposta diferente do que fazer em Mogi das Cruzes: conhecer o Sítio Hoçoya, que se destaca no campo da fruticultura há cerca de 50 anos. Os visitantes podem passear de trator pela propriedade e colher as frutas na hora, além de conhecer mais sobre o processo de cultivo. A Fruticultura Hoçoya já foi considerada a melhor produtora de caqui durante 30 anos, além de se destacar na produção de frutas menos comuns como atemóia, lichia, pitaya e outras.

Fazenda 5 pedras

Outro ponto turístico importante para o turismo rural em Mogi das Cruzes é a Fazenda 5 Pedras. Localizada no distrito de Sabaúna, a fazenda possui uma bela paisagem e trilhas para caminhada, sendo famosa também pelas 5 pedras que lhe dão seu nome, ponto mais alto da propriedade, de onde se tem uma ótima vista da região. O espaço possui uma taberna e oferece a atividade paintball, para quem estiver buscando diversão.

Casarão do Chá

Esta construção cheia de história data de 1942, quando o arquiteto e carpinteiro japonês Kazuo Hanaoka construiu uma fábrica de chá, que funcionou durante anos exportando chá preto e empregando imigrantes japoneses que se estabeleceram na cidade. Anos mais tarde, a fábrica parou de funcionar e o espaço se tornou um depósito, até ser restaurado e tombado como patrimônio histórico e artístico nacional.

Para quem gosta de detalhes arquitetônicos, o casarão é uma construção que simboliza bem a miscigenação de culturas provocada pela imigração, sendo a única no país a seguir um estilo tradicional japonês mesclado com características de construções europeus, ambos os estilos dominados por Hanaoka.

Orquidário Oriental

Quem gosta de admirar a beleza das flores já encontrou o que fazer em Mogi das Cruzes: o Orquidário Oriental fica localizado em uma bela e arborizada propriedade, na qual você encontra uma diversidade de espécies de orquídeas, além de outras plantas ornamentais e até plantas carnívoras! Quem aí tem o dedo verde para a jardinagem pode encontrar também vários acessórios necessários para o plantio.

Junto a outras lojas, o Orquidário Oriental rende a Mogi o primeiro lugar no cultivo de orquídeas no país.

Catedral de Sant’Anna

A Catedral de Sant’Anna está localizada em uma região central da cidade, sendo um de seus principais cartões-postais. A Igreja foi idealizada em 1952 e construída no mesmo local em que a primeira capela da cidade foi erguida. Sua arquitetura é inspirada em antigos templos cristãos romanos.

Igreja de São Benedito – Santuário do Bom Jesus dos Matozinhos

A Igreja de São Benedito foi construída no final do século XVIII, em estilo colonial. Esta Igreja era chamada de Igreja do Bom Jesus de Matozinhos, mas passou a ser chamada de Igreja de São Benedito em referência a uma imagem do santo em seu interior.

Museu Histórico Professora Guiomar Pinheiro Franco

O Museu Histórico tem sua sede no casarão datado do século XVIII, que pertenceu, durante várias gerações, à família Pinheiro Franco. Assim, o museu apresenta toda uma coleção de móveis e objetos da família, formando um interessante registro histórico.

O nome é uma homenagem a Guiomar Pinheiro Franco, uma importante educadora de Mogi das Cruzes que residiu na casa. Outra figura relevante para a cidade é o irmão de Guiomar, Fernando, jovem que faleceu como voluntário na Revolução Constitucionalista de 1932. É uma ótima oportunidade para quem gosta de história e procura o que fazer em Mogi das Cruzes.

Casarão do Carmo

Outro ponto turístico que pode entrar na lista dos viajantes que gostam de história e cultura é o Casarão do Carmo. A casa foi construída no século XIX, em estilo colonial, abrigando a família Bourroul. O casarão passou por uma restauração nos anos 80 e tem sido usado desde então para atividades culturais. Em suas instalações está localizado o Museu Visconde de Mauá, que abriga uma série de peças relacionadas à história de Mogi das Cruzes.

Theatro Vasques

Se você gostou das dicas voltadas à história e cultura e ainda busca o que fazer em Mogi das Cruzes, vale a pena conhecer o Theatro Vasques. O Theatro foi fundado em 1902, e, desde então, passou por um longo caminho: foi fechado nos anos 30 durante o Estado Novo, reaberto como Prefeitura Municipal para então ser reformado duas vezes e voltar a funcionar como Theatro Vasques. Atualmente, é um dos mais bem equipados teatros do estado.

Mesquita Islâmica

Para quem se interessa por conhecer diferentes manifestações culturais, a Mesquita Islâmica de Mogi das Cruzes pode ser um interessante ponto de visitação! A mesquita teve sua construção iniciada por volta dos anos 80, com a vinda de artigos e materiais diretamente do Oriente Médio. Com uma arquitetura diferente das que estamos acostumados e jardim com espécies vegetais típicas do Egito e da Arábia Saudita, vale a pena conhecer o local.

Onde ficar em Mogi das Cruzes

Agora que você já sabe a diversidade de opções do que fazer em Mogi das Cruzes, pode começar a procurar um lugar para se hospedar e tornar a viagem completa. Veja aqui algumas opções que separei com um bom custo benefício:

My Flat

A primeira dica é o My Flat, onde você encontra apartamentos equipados para se hospedar, com cozinha completa, TV, ar condicionado e wifi. É uma ótima opção para quem busca praticidade e conforto. O café da manhã é servido pelo hotel.

Ibis Mogi das Cruzes Shopping

Outra opção é o Ibis Mogi das Cruzes Shopping. Neste hotel, você encontra quartos com TV e wifi. Além do café da manhã continental, você ainda tem a opção de comer no restaurante e até de tomar uns drinks no bar do próprio Hotel.

Dicas para o viajante de Mogi das Cruzes

Entre atrativos rurais e urbanos, naturais e históricos, aposto que você vai passar a considerar Mogi das Cruzes de forma diferente na hora de montar seu roteiro. Quem mora em São Paulo e região ainda pode encarar um bate e volta e conhecer a cidade em qualquer dia de folga.

Gostou das dicas do que fazer em Mogi das Cruzes?

Boa viagem e aproveite a cidade!

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

10FansLike
176FollowersFollow
42FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.