O que fazer em Petrópolis: Dicas gerais, onde visitar e onde ficar

BrasilRio de JaneiroO que fazer em Petrópolis: Dicas gerais, onde visitar e onde ficar

Embora ali coladinha na capital, Rio de Janeiro, os cenários de Petrópolis a tornam uma cidade com características turísticas bem diferentes: o clima ameno e as belas paisagens montanhosas em meio à serra se unem a cenários históricos, que remetem principalmente ao Brasil Imperial, já que a cidade foi escolhida pela família imperial para passar seus verões. Entre os museus, palácios e programações culturais, você também encontrará atividades de ecoturismo e muito mais. Fique aqui e conheça algumas dicas do que fazer em Petrópolis. 

Como chegar em Petrópolis

Petrópolis está localizada a cerca de 65 quilômetros do Rio de Janeiro, por isso, muita gente aproveita a viagem para a capital para conhecê-la.

A via de acesso para a cidade é a BR-040. Vá curtindo a belíssima paisagem, mas fique atento para a possibilidade de neblina e para as curvas sinuosas típicas da serra.

Uma outra opção prática também é o transporte coletivo. Saindo do Rio, você encontra horários pela Companhia Única Fácil.

Para quem não abre mão da rapidez e conforto de uma viagem de avião, os aeroportos mais próximos de Petrópolis são o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, a 53 quilômetros de distância, e o Aeroporto Santos Dumont, a cerca de 63 quilômetros.

Quando ir a Petrópolis

Petrópolis é cheia de eventos para todos os gostos. Se você está se perguntando o que fazer em Petrópolis, fique atento ao calendário para decidir a melhor época para planejar sua viagem.

No mês de maio, acontece a Expo Petrópolis. A Exposição Agropecuária conta com shows musicais, campeonato de cavalos, parque de diversões e muitos outros atrativos que agitam a cidade.

Outra dica de evento em Petrópolis é o Bauernfest que, durante o mês de junho, celebra a imigração dos alemães. A celebração inclui concurso de chope, comidas típicas, bandas tradicionais e muito mais.

Se você está planejando uma viagem nos meses de julho/agosto e procura o que fazer em Petrópolis, não deixe de conferir o Festival de Inverno da cidade. São diversas atrações musicais, tendo como cenários os pontos históricos da cidade.

Já para quem ama a magia do natal, a dica é programar sua viagem para os meses de novembro e dezembro. Nesses meses, a cidade organiza o Natal Ilumina, acendendo o Centro Histórico com uma profusão de luzes natalinas. As ruas se tornam palco para apresentações artísticas, barracas de comida e decorações temáticas.

Quantos dias ficar em Petrópolis

São diversas atrações pela cidade, por isso, indico que você separe cerca de 3 dias para curtir Petrópolis. Mas a proximidade da capital faz com que muita gente opte por um bate-e-volta – sem problemas, você encontrará o que fazer em Petrópolis qualquer que seja sua disponibilidade.

O que fazer em Petrópolis: Casas e Palácios

Casa da Princesa Isabel

A maioria de nós já ouviu falar muito da Princesa Isabel, filha do Imperador Dom Pedro II, em nossas aulas de história. A princesa e o Conde D’eu viveram em uma casa em Petrópolis, adquirida em 1876. Atualmente, o que se encontra na propriedade é a Companhia Imobiliária de Petrópolis, que pertence a alguns dos descendentes da família imperial.

A casa presenciou alguns fatos marcantes da história: foi nela que nasceram os dois primeiros filhos da princesa. Sua varanda também ficou marcada como cenário de uma foto conhecida como a última da família imperial, tirada pouco antes da Proclamação da República.

Casa de Santos Dumont

Entre os muitos brasileiros cujos feitos marcam a história do Brasil e do mundo, está o nome de Santos Dumont, considerado o pai da aviação. A casa localizada em Petrópolis, conhecida como “A Encantada”, por estar localizada no alto do antigo Morro do Encanto, foi construída para ser a casa de verão de Dumont. O chalé em estilo francês, foi transformado em museu, e apresenta livros, cartas, móveis e outros objetos do inventor. Anexo à casa, um Centro Cultural exibe um documentário sobre Santos Dumont.

Casa Stefan Zweig

Stefan Zweig foi um escritor austríaco que se exilou no Brasil com sua esposa no período entre guerras. Judeu e intelectual, encontrou no Brasil, mais especificamente em Petrópolis, um refúgio ao nazismo, tendo manifestado em algumas ocasiões sua gratidão em relação ao país, embora sua estadia aqui tenha terminado tragicamente, com Zweig e a esposa tirando a própria vida. A casa contém uma grande riqueza de informações, proporcionando uma verdadeira imersão sobre a temática da guerra, dos exilados e sobre os livros do autor. No jardim, um jogo de xadrez gigante faz referência ao livro “Novela de Xadrez”, escrito por Zweig durante sua estadia em Petrópolis.

Castelo de Itaipava

O Castelo de Itaipava é uma das construções mais marcantes da região, por isso, não deixe de conhecê-lo se você busca o que fazer em Petrópolis. Construído nos anos 20, o castelo foi projetado pelo renomado arquiteto Lúcio Cardoso, que mais tarde participaria da construção de Brasília. Em estilo renascentista e inspiração medieval, é considerado o único castelo desse estilo nas Américas.

Palácio Amarelo – Câmara Municipal

O Palácio Amarelo é um palacete localizado no Centro Histórico de Petrópolis. Foi construído durante o século XIX, época em que os prédios da região eram dedicados aos empregados da Casa Imperial. Mais tarde, o Palácio foi adquirido e adaptado para abrigar a Câmara Municipal, que funciona lá até hoje. Com um belo chafariz na frente e salões elegantemente decorados, o Palácio tem como um de seus cômodos mais marcantes o Salão Hermogênio Silva, que possui estilo rococó.

Palácio de Cristal

Outro belíssimo edifício, que vale a pena incluir em seu roteiro do que fazer em Petrópolis, é o Palácio de Cristal. O palácio foi inaugurado em 1884 e tinha o objetivo, inicialmente, de servir para exposições de flores e produtos agrícolas, como um presente do Conde D’eu para a Princesa Isabel. O local foi tombado como Patrimônio Histórico, e atualmente é sede para a realização de eventos.

Palácio Quitandinha

Se ainda não deu para sentir que a sua viagem a Petrópolis é uma viagem a outros tempos e estilos, espere aí que os palácios ainda não acabaram. O Palácio Quitandinha foi criado para ser o maior cassino da América Latina, e possui estilo normando-francês em seu exterior, além de um rico interior. O Palácio já recebeu inúmeras personalidades famosas, como Walt Disney e Carmen Miranda, e, atualmente, foi restaurado pelo Sesc, passando a receber eventos culturais.

Palácio Rio Negro e FEB

Quando a capital do Brasil era o Rio de Janeiro, Petrópolis acabava ocupando um lugar central no cenário político do país. Assim como a cidade foi escolhida pela Família Imperial como residência, com a proclamação da República, os presidentes passaram a também ter seu lugar por lá. Nesse contexto, o Palácio Rio Negro foi residência, sede dos governos estadual e municipal e, posteriormente, se tornou a residência oficial de verão dos presidentes da república. No entanto, com a construção de Brasília, acabou se tornando menos utilizado. O Palácio é aberto à visitação, e você pode conhecer os belos aposentos que já receberam tantas figuras políticas importantes.

Nos fundos do Palácio, há um museu da Força Expedicionária Brasileira, cheio de peças doadas pelos próprios combatentes e que ilustram a participação dos oficiais de Petrópolis na Segunda Guerra Mundial.

O que fazer em Petrópolis: Seus Museus

Museu Casa do Colono

Um símbolo urbano da história da imigração alemã para Petrópolis, a Casa do Colono foi construída em 1847 pelo alemão Johan Kaiser. A casa de pau a pique, em estilo alemão, abriga objetos que buscam retratar a vida dos primeiros colonos, entre fotografias, utensílios domésticos, objetos de uso pessoal e quadros.

Museu de Cera

Um tipo de programação que costuma agradar diferentes públicos, mesmo aqueles que não são tão interessados nos museus, é o Museu de Cera. O Museu exibe estátuas hiper-realistas de personalidades famosas do mundo do esporte, da política, das artes e muito mais. Sua sede é um casarão do século XX tombado como Patrimônio Histórico. Além das estátuas, o Museu é ambientado com sons e cenários que ajudam na sensação de estar pertinho daquelas figuras icônicas.

Museu Imperial

O Museu Imperial é uma daquelas dicas que com certeza não devem ficar de fora do seu roteiro do que fazer em Petrópolis. Tendo sua sede no palácio em que a família imperial passava seus verões, o Museu reúne o principal acervo do Brasil voltado ao Império, com cerca de 300.000 artigos, espalhados pelos amplos e luxuosos cômodos. As impressionantes jóias chamam atenção dos visitantes, mas o mais interessante é poder observar de perto trechos preservados da história, como o trono de Dom Pedro II e a pena utilizada pela Princesa Isabel para assinar a Lei Áurea.

O que fazer em Petrópolis: Religiosidade

Catedral de São Pedro de Alcântara

A impressionante catedral, construída em estilo neogótico, não passa despercebida. Mas sua importância não para na arquitetura, afinal, nesta catedral estão sepultados os restos mortais da Família Imperial, acompanhados de estátuas em tamanho real de seus membros. No seu interior, há belos vitrais e esculturas. O padroeiro da Catedral é São Pedro de Alcântara, considerado protetor da monarquia e patrono do Império Brasileiro.

Igreja Luterana

A Igreja Luterana de Petrópolis também está fortemente ligada à história da imigração alemã para a região. Na época, a religião oficial do Império era o catolicismo, por isso, não havia nenhum templo luterano na cidade: muito pelo contrário, as manifestações religiosas diferentes da religião oficial eram proibidas. A Igreja foi construída em estilo neogótico alemão, inspirado no templo onde Martinho Lutero fazia suas pregações.

A primeira Bíblia trazida para a cidade, escrita em alemão, se encontra em seus arquivos.

Trono de Fátima

Encantando os visitantes que gostam de turismo religioso, o Trono de Fátima é um grande monumento de 14 metros de altura, com uma imagem de Nossa Senhora de Fátima de 3,5 metros. A obra é cheia de simbolismo, que vão desde as 7 colunas que sustentam a cúpula, representando os dons do Espírito Santo, à imagem de São Gabriel localizada sobre ela.

Embaixo do monumento, há uma capela muito procurada pelos fiéis para pedir e agradecer milagres.

Ordem Religiosa do Carmelo de São José

Outro atrativo religioso de Petrópolis é a Ordem Religiosa do Carmelo de São José, lar de 17 freiras carmelitas que vivem ali praticamente sem contato com o mundo externo, somente por ocasião de doenças. Este refúgio de paz e silêncio pode ser visitado, basta agendar que duas freiras externas fazem a recepção e mostram o local aos visitantes.

O convento também é bastante procurado por ser o único lugar do mundo a abrigar uma imagem de Nossa Senhora da Saudade.

Praça 14 bis

A Praça 14 Bis homenageia o principal invento de Santos Dumont, que revolucionou a história da aviação em todo o mundo. A grande réplica da aeronave foi criada em 2006, em homenagem ao centenário de seu primeiro voo. Para quem busca o que fazer em Petrópolis, uma boa dica é parar para observar e fotografar o monumento.

Praça da Liberdade

A Praça da Liberdade é a maior praça do Centro Histórico de Petrópolis, sendo um dos principais espaços de lazer da cidade, contando com parque infantil, bar, restaurante e até rinque de patinação.

A Praça também se destaca por sua história: é ali que, segundo se conta, se reuniam os escravos libertos para comprar a alforria dos companheiros. É daí que vem o nome Praça da Liberdade, que permaneceu mesmo após algumas tentativas de se mudar o nome do local.

O que fazer em Petrópolis: Ecoturismo

Orquidário Binot

Uma diversidade de orquídeas de vários tipos diferentes: o paraíso de quem gosta de jardinagem ou simplesmente de apreciar a beleza da natureza. O Orquidário Binot tem essa proposta, e foi criado por Jean Baptiste Binot, contratado por Dom Pedro II para projetar os jardins do palácio. O orquidário possui flores de encher os olhos, que podem inclusive ser adquiridas por lá mesmo.

Parque Nacional da Serra dos Órgãos

Quem curte aventura e ecoturismo já encontrou o que fazer em Petrópolis, uma das cidades abrangidas pelo Parque Nacional da Serra dos Órgãos. A unidade de conservação é a terceira mais antiga do país, e um dos melhores locais para praticar caminhada, escalada e rapel entre as montanhas, já que possui a maior rede de trilhas do Brasil. As trilhas possuem diferentes níveis de dificuldade, contemplando todos os públicos. As paisagens são enfeitadas por belas cachoeiras e pela grande diversidade animal.

Vale do Amor

Lugar de energia sem igual, o Vale do Amor é um santuário a céu aberto localizado em Petrópolis, planejado para reunir manifestações de diversas religiões, que se encontram em um espaço de harmonia e serenidade em meio à natureza. Cada detalhe dos imensos jardins e templos é pensado simbolicamente. Parece difícil de acreditar, mas ali você encontra desde um altar franciscano a uma cachoeira da umbanda, passando por estátuas de Buda, Ganesha e muito mais.

O que mais fazer em Petrópolis

Cervejaria Bohemia

Se você é amante das cervejas, vai gostar de saber que em Petrópolis está localizada a primeira fábrica de cervejas do país: a Cervejaria Bohemia. A história de sua fundação vai longe: em 1893 a fábrica foi criada por Henrique Kremer, de nacionalidade alemã. Para conhecer mais dessa história sobre o processo de fabricação, e, é claro, aproveitar para degustar a cerveja, a fábrica organiza um Tour Cervejeiro. No bar e no restaurante você ainda tem a chance de pedir um petisco para acompanhar sua Bohemia.

Serenata Imperial

Como você já viu, o Palácio de Cristal tem hoje a função de receber eventos na cidade. Um deles é a Serenata Imperial, que já existe há mais de 20 anos. Na tradicional serenata, músicos da cidade se reúnem e encantam os espectadores com sucessos brasileiros. O evento acontece mensalmente, na última quinta-feira do mês.

Onde comer em Petrópolis

Recheada de restaurantes caprichados nos mais diversos estilos, não é difícil encontrar o que fazer em Petrópolis para comer bem. Separei algumas dicas que podem combinar com seu paladar.

A primeira dica é para quem está buscando muito mais do que uma refeição. A verdade é que o Galpão Caipira é um lugar rico em experiências, que vão desde as trilhas de bicicleta em meio à natureza a massagens relaxantes. Mas já que é pra falar de comida, o Galpão oferece delícias caipiras que vão desde opções mais tradicionais a algumas mais elaboradas.

Outra dica em Petrópolis é o restaurante Quintal Gastronômico. Com um clima descontraído, com cara de quintal de casa, mas muito charmoso, o restaurante oferece um menu repleto de delícias que, apesar do clima informal, são cheias de sofisticação.

Mas se depois de tanto ouvir falar da colonização alemã em Petrópolis, sua boca salivou por alguma delícia típica, o Pavelka pode ser uma boa opção. A lanchonete já existe desde 1952 e tem como alguns de seus pratos mais tradicionais o croquete e o doce mil folhas.

Onde comprar em Petrópolis

Rua Teresa

Quem não gosta de deixar de aproveitar sua viagem para algumas compras, pode incluir em seu roteiro do que fazer em Petrópolis uma visita à Rua Teresa, que é considerada como o maior polo da indústria da moda na Região Serrana. São mais de 1200 lojas, onde certamente você vai encontrar algo que tenha a ver com seu estilo.

Feira de Antiguidades

Outro bom lugar para encontrar uma lembrança de Petrópolis é a Feira de Antiguidades. Todo mês se reúnem artesãos da cidade, expondo os mais diversos produtos. A Feira, que tem lugar na Praça das Flores, conta também com Food Trucks que levam bons lanches aos visitantes.

Anote essas dicas/Informações finais

Se essas dicas não são suficientes para você conhecer Petrópolis, que tal vivenciar a cidade de um ângulo diferente? É possível sobrevoar a região com voos de parapente, que partem de três rampas diferentes.

Gostou dessas dicas do que fazer em Petrópolis?

Boa viagem e aproveite a cidade!

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

10FansLike
176FollowersFollow
42FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.