Pontos Turísticos de Amsterdam: 23 principais lugares para visitar

EuropaHolandaPontos Turísticos de Amsterdam: 23 principais lugares para visitar

Com incontáveis pontos turísticos, Amsterdam tem de tudo um pouco a oferecer. A inesquecível capital da Holanda, é uma cidade para todos os gostos. Surgiu ainda na Idade Média, às margens do Rio Amstel, do qual retira seu nome.

A cidade tem uma história longa, e esse passado glorioso está testemunhado em cada parte. Com uma arquitetura fantástica, com belos edifícios centenários, passear por Amsterdam é como voltar no tempo.

Suas casas geminadas, margeando os famosos canais, são um encanto que perdura ao longo do tempo.

Repleta de museus e instituições culturais, visitar a cidade é também uma viagem super educativa, onde você vai poder aprender mais sobre a história da cidade, e também sobre arte.

Sim, arte é uma palavra-chave quando se pensa em Amsterdam.

Durante o florescimento econômico que a cidade viveu, a partir do século XVI, burgueses ricos financiam uma série de obras primas, que tem lugar privilegiado na história da arte ocidental.

Exemplo claro disso é o chamado Século de Ouro da pintura holandesa, período em que surgiu um grande número de pintores de enorme importância, como Rembrandt e Vermeer.

Vou falar um pouco mais sobre isso, quando eu for te apresentar alguns museus da cidade.

Sua arte e história são pontos fortes de Amsterdam, nem por isso a cidade deixa de ser moderna e descolada. Muito pelo contrário: Amsterdam é uma das cidades mais modernas da Europa, e é muito progressista e liberal.

CLIQUE AQUI e agende os melhores passeios por Amsterdam »

Como veremos a prostituição e a maconha são legalizadas na cidade. Afora essa parte um tanto polêmica, Amsterdam é moderna por vários outros motivos. Possui zonas boêmias, com forte vida noturna.

É uma cidade jovem, animada, que vive inventando moda. Pioneira em muitos aspectos é bem tradicional em outros, a cidade é a prova de que passado e presente podem viver em perfeita harmonia.

Sem mais delongas, vamos aos pontos turísticos.

 1.  Praça Dam

Pontos Turísticos Amsterdam - Praça Dam
Pontos Turísticos Amsterdam – Praça Dam

A Praça Dam é a mais central da cidade, e o lugar perfeito para se começar um passeio pela capital holandesa. Com uma história que remonta ao período medieval, essa praça é o ponto a partir do qual a cidade nasceu.

Cercada por edifícios centenários, é a região mais movimentada da cidade e um lugar perfeito para sentir o clima de Amsterdam.

Dentre os vários edifícios que cercam a praça, se destaca o Palácio Real, datado do século XVII, e que serviu de residência para a família real.

Aproveite para tirar fotos, pois ele é uma das mais belas construções da cidade, com sua fachada sóbria e sua aparência senhorial.

No centro da praça fica um monumento em homenagem aos soldados que lutaram na Segunda Guerra Mundial, e nos arredores ficam diversos bares, restaurantes e lojas. Por ser uma das principais regiões da cidade, a Praça Dam é um importante centro comercial.

Se você quer fazer compras em Amsterdam, vale a pena reservar alguns minutinhos para conhecer as lojas. A De Bijenkorf, a mais famosa loja de departamentos da Holanda, fica na Praça Dam, instalada num majestoso palacete.

Essa loja centenária é de visita obrigatória para quem quer fazer compras na cidade, e oferece de tudo um pouco, das mais variadas marcas.

Há vários outros pontos turísticos na Praça Dam e em seus arredores, alguns dos quais eu vou te apresentar abaixo.

 2.  Igreja Nova

Pontos Turísticos Amsterdam - Nieuwe Kerk
Pontos Turísticos Amsterdam – Nieuwe Kerk

Do lado direito do Palácio Real fica a Nieuwe Kerk, Igreja Nova. Essa foi a segunda igreja da cidade, construída no século XV.

Com o aumento populacional de Amsterdam na época, foi necessária a construção de uma nova igreja, maior, para substituir a Oude Kerk, ou Velha Igreja, que veremos mais adiante.

A Nieuwe Kerk possui um estilo gótico, mas um tanto diferente do que se vê nas catedrais francesas e alemãs, por exemplo. Não possui torre, mas mesmo assim possui os traços verticalizados próprios do estilo arquitetônico.

Possui muitos vitrais e muitos arcos, mas a decoração é sóbria, por ter sido tomada pelos protestantes, no século XVI, que destruíram as obras de arte figurativas, como estátuas e afrescos de santos.

Considerada um dos principais pontos turísticos de Amsterdam e um de seus monumentos mais bonitos, uma visita a essa igreja é fundamental.

A entrada custa 10 euros.

 3.  Madame Tussauds

O famoso museu com estátuas de cera, que está espalhado em algumas das cidades mais importantes do mundo, também está em Amsterdam.

E muito bem localizado na Praça Dam, pertinho do Palácio Real e da Igreja Nova. Com estátuas de um realismo hipnótico, idênticas aos personagens reais, visitar esse museu é uma experiência incrível.

Nele você verá artistas, personalidades da mídia, políticos e outras figuras públicas perfeitamente bem representados.

Com certeza aqui você vai encontrar alguém de quem é fã, e poderá tirar fotos com seu ídolo.

Os ingressos custam a partir de 20 euros.

COMPRE AQUI sem fila o Ingresso Madame Tussauds de Amsterdã »

 4.  Distrito da Luz Vermelha

Pontos Turísticos Amsterdam - Distrito da Luz Vermelha
Pontos Turísticos Amsterdam – Distrito da Luz Vermelha

Bem na região central da cidade, pertinho da Praça Dam, fica um dos mais icônicos pontos turísticos de Amsterdam: o Distrito da Luz Vermelha, ou De Wallen, o nome oficial da região.

Considerada uma das cidades mais progressistas da Europa, em Amsterdam a prostituição é liberada e vista como uma profissão normal.

No bairro De Wallen, à noite, os profissionais do sexo se exibem em vitrines com toda a naturalidade, iluminados por uma luz vermelha, o que gerou o apelido do bairro.

Mas não se espante com isso: por mais estranho que possa parecer, tudo é feito com tanta naturalidade na cidade que logo você se acostuma.

Considerada uma das maiores regiões boêmias da cidade, o Distrito da Luz Vermelha tem uma vida noturna agitada, com movimento até altas horas.

O bairro possui diversas lojas e inúmeros bares. Dentre os mais procurados, você não pode deixar de conhecer:

  • o Belushi’s e o Old Church Bar, pertinho da Igreja Velha;
  • o delicioso Café Aen’t Water, com mesinhas sobre o canal;
  • os famosos Louis Bar e Red Light Bar, onde você vai poder conhecer o melhor da vida noturna de Amsterdam.

Além de sua fama como zona boêmia e região progressista, o bairro merece uma visita por sua beleza.

De dia, é uma região relativamente tranquila, e um passeio por suas ruas encantadoras, cercadas pelos famosos canais, com aquelas casinhas geminadas de telhados formando curiosos desenhos, é certamente um programa irresistível.

De noite, o tom avermelhado de suas luzes dá ao bairro ainda mais charme, e cria uma atmosfera intimista, apesar do movimento.

RESERVE POR AQUI um Café e passeio a pé pelo Red Light District »

 5.  Igreja Velha

Oude Kerk

No bairro de De Wallen fica a Igreja Velha, ou Oude Kerk, na língua local. Primeira igreja da cidade, foi o principal templo de Amsterdam até a criação da Igreja Nova, que eu te mostrei no início.

Considerada uma das construções mais antigas da cidade, a Igreja Velha surgiu entre os séculos XII e XIII. Foi, a princípio, uma igreja católica, mas após a reforma protestante o templo foi tomado dos católicos e dedicado à fé calvinista, que tomou conta da Holanda na época.

Por fora, a construção é muito bonita, com fachadas majestosas, que surpreendem os turistas. Por dentro, no entanto, a decoração é bem sóbria, uma vez que os protestantes destruíram várias das obras de arte.

Apesar disso, visitar a Oude Kerk é uma experiência incrível, tanto por sua beleza quanto por sua história, sendo considerada um dos mais característicos pontos turísticos de Amsterdam.

A entrada custa 6 euros.

 6.  Museu Ons’ Lieve Heer op Solder

O Museu Ons’ Lieve Heer op Solder

Também localizado em De Wallen, esse é um dos museus mais curiosos da cidade. Não se espante com o nome difícil, que significa, em português, Nosso Senhor do Sótão.

O museu fica sediado num conjunto de construções do século XVII, que funcionavam como uma igreja católica secreta.

Por lá, existem passagens que interligam a igreja às casas, e toda essa estrutura foi erguida para que os católicos pudessem praticar sua religião em segredo.

Desde que os protestantes conquistaram Amsterdam, qualquer outra religião foi proibida.

Considerado um dos mais legais pontos turísticos de Amsterdam, o Ons’ Lieve Heer op Solder conta um pouco da história religiosa da cidade, e fala sobre a intolerância e falta de liberdade religiosa que reinou na cidade por séculos.

A entrada custa 10 euros.

 7.  Casa de Rembrandt

Visitar a cidade onde personagens marcantes viveram é sempre legal. No caso dos pintores, é sempre incrível ver de perto os lugares que os grandes mestres eternizaram nas telas.

Mas, mais legal que isso, é visitar a casa onde ele viveu, e onde ele realizou grande parte de suas obras. Em Amsterdam você pode fazer essas duas coisas.

A cidade é cênica por si só, e foi inspiração para grandes obras. E você pode visitar locais como a Casa de Rembrandt, um museu em homenagem ao gênio das artes, considerado um dos maiores pintores de todos os tempos.

Nessa casa, que hoje sedia o museu, Rembrandt viveu por longos anos, durante o século XVII. Perfeitamente bem conservada, um passeio por essa casa, na rua Jodenbreestraat, é uma verdadeira viagem no tempo.

Se você gosta de arte (e como resolveu viajar para Amsterdam com certeza gosta) vai amar esse lugar.

A entrada custa 13 euros. Metrô – linhas 51, 53 e 54, estação Nieuwmarkt.

COMPRE AQUI sem fila o ingresso para o Museu Casa de Rembrandt »

 8.  Praça Spui

A bela Praça Spui entre os Pontos Turísticos da capital
A bela Praça Spui entre os Pontos Turísticos da capital

Uma das praças mais agradáveis da cidade, a Spui é um lugar belíssimo, cercado de edifícios charmosos e cafés aconchegantes.

Amsterdam é uma cidade para ser curtida ao ar livre, e nesse quesito a Praça Spui pode ser considerada um dos lugares mais característicos da capital holandesa.

Um dos recantos mais animados da cidade, essa praça foi berço da contracultura, e ainda hoje exibe um grande movimento de jovens.

Outra característica da praça é a cultura: em vários dias da semana, há feiras que vendem livros, obras de arte e vários outros objetos.

Quando estiver por aqui, não perca a oportunidade de sentar num dos cafés com mesinhas ao ar livre e desfrutar um pouco do ambiente tranquilo e acolhedor da praça. Um dos programas mais típicos da cidade.

Bonde – linhas 2 e 12.

 9.  Begijnhof

Begijnhof – Amsterdam

Um conjunto de construções da Idade Média, o Begijnhof é uma das partes mais aprazíveis da cidade.

Nas casas do Begijnhof, que seguem aquele curioso estilo arquitetônico da cidade, com telhados cheios de detalhes, viveu um grupo de mulheres que se dedicaram à igreja católica, sem no entanto pertencer a nenhuma ordem religiosa.

Quando os protestantes tomaram conta da cidade e proibiram a fé católica, esse grupo de mulheres permaneceu escondido no Begijnhof, e inclusive criaram a primeira das igrejas católicas clandestinas.

Hoje, o Begijnhof não possui mais esse teor religioso, tendo se convertido numa espécie de praça. Aliás, uma das praças mais bonitas da cidade, repleta de flores e de gramados impecáveis.

A beleza dos jardins, junto com a beleza das construções, faz do Begijnhof um dos mais bonitos pontos turísticos de Amsterdam, e é sem dúvida um ponto de visita obrigatória.

Por ficar meio escondido, o Begijnhof ainda não é muito frequentado pelos turistas, ou seja, é um lugar de grande calmaria, ideal para um descanso.

 10.  Bloemenmarkt

Bloemenmarkt

Agora vou te apresentar um lugar que sem dúvida vai agradar a todos: o Bloemenmarkt. Trata-se de um mercado de flores, o maior do gênero na cidade, e que testemunha claramente o gosto que os holandeses têm pelas flores.

Não só os holandeses. Quem resiste a flores? Aqui você encontra várias, das mais variadas espécies, com destaque para as tulipas, que são quase um símbolo nacional da Holanda.

Ideal para curtir num dia de sol, o Bloemenmarkt é um daqueles lugares que não podem ser deixados de lado.

Um dos mais belos pontos turísticos de Amsterdam, o Bloemenmarkt fica às margens do Canal Singel, o mais famoso dentre todos os canais da cidade.

Para ser mais exato, é um mercado flutuante, localizado dentro do canal, mas atracado às margens. Reserve alguns minutos ou algumas horas para conhecê-lo, você não vai se arrepender.

Bonde – linhas 2 e 12.

 11.  Casa de Anne Frank

Casa de Anne Frank

Um dos mais famosos pontos turísticos de Amsterdam, a Casa de Anne Frank fica a alguns minutos a oeste da Praça Dam, e é um dos locais de parada obrigatória.

Anne Frank foi uma menina judia, perseguida pelos nazistas, que viveu as angústias e o medo do holocausto. Seus escritos, publicados com o nome de Diário de Anne Frank, foi traduzido para várias línguas, tornando-se um best seller internacional.

A Casa Anne Frank era a residência familiar da escritora, e aqui, nessa casa da rua Prinsengracht, sua família e alguns amigos permaneceram escondidos durante anos, enquanto as tropas nazistas, que haviam ocupado a Holanda, tomavam conta da cidade e continuavam em sua busca pelos judeus da região.

Após uma denúncia, a família Frank e seus amigos, que estavam escondidos nessa casa, foram capturados e levados para campos de concentração.

Anne Frank morreu num deles, com apenas 15 anos. Seu diário sobreviveu, para testemunhar para as gerações posteriores um dos mais sombrios momentos da história.

A história é triste, mas a visita a esse museu é muito importante.

O museu se tornou um verdadeiro memorial tanto em homenagem à Anne Frank e seus familiares, como também a todos os judeus mortos pelos nazistas.

Aqui está documentado um dos momentos mais tristes do século XX, e se sentir no local onde Anne Frank viveu momentos de horror e medo faz com que seja uma visita emocionante.

A entrada custa 12,50 euros. Bonde – linhas 13 e 17.

CLIQUE AQUI e agende os melhores passeios da Casa de Anne Frank »

 12.  Westerkerk

Westerkerk

Outra das importantes igrejas da cidade, a Westerkerk fica bem ao lado da Casa de Anne Frank. Bem diferente da Nieuwe Kerk e da Oude Kerk, a Westerkerk foi construída em estilo renascentista, e possui uma aparência mais leve, mais alegre.

A decoração, em parte retirada pelos protestantes, é bem simples, mas não deixa de ter sua beleza. No entanto, o maior destaque da Westerkerk é a torre, bem alta, que chama a atenção de longe.

Lá do alto, você verá uma das vistas mais lindas da região, com os canais cortando a cidade com suas formas geométricas. Não se esqueça da câmera, para tirar belas fotos.

A entrada custa 7,50 euros.

 13.  Rijksmuseum

Rijksmuseum

Esse é o museu de arte mais famoso da Holanda, e um dos mais importantes do mundo. Visitado por milhares de pessoas, o Rijksmuseum encanta a todos os públicos por seu acervo invejável, um dos maiores do mundo, que exibe uma riqueza artística imbatível.

Dentre as inúmeras obras aqui presentes, destacam-se obras-primas da chamada Era de Ouro da pintura holandesa, representada por mestres como Rembrandt e Vermeer.

Dividido em quatro pisos, o museu organiza seu acervo de forma cronológica. A primeira seção é sobre arte medieval, a segunda sobre a era de ouro, ou seja, o século XVII, a terceira sobre os períodos subsequentes até o modernismo e, por último, o acervo de arte moderna.

Os principais destaques do museu são sem dúvida as obras de Rembrandt e Vermeer, sempre cercadas por uma multidão de admiradores.

Além desses dois, alguns pintores chamam a atenção no museu: Frans Hals, também da era de ouro; Piet Mondrian, já do modernismo; e, é claro, Van Gogh que, além de estar exposto no Rijksmuseum, possui um museu só para si, como veremos em seguida.

O Rijksmuseum vale a pena ser visitado não apenas pelo acervo, mas também pela beleza da construção. Um dos prédios mais bonitos de Amsterdam, ele chama a atenção mesmo de longe, com sua fachada repleta de detalhes e suas torres pontiagudas.

Um dos mais majestosos pontos turísticos de Amsterdam, o prédio do Rijksmuseum é do século XIX, mas mais parece uma combinação de arquitetura gótica com arquitetura maneirista.

O Rijksmuseum fica no Museumplein, a Praça dos Museus, que reúne algumas das principais instituições culturais da cidade, que eu vou te apresentar abaixo.

A entrada custa 19 euros. Ônibus – inhas N88 e N84. Bonde – linhas 2, 5 e 12.

 14.  Museu Van Gogh

Museu Van Gogh

Um dos pintores mais amados da história da arte, e que há muito deixou de ser presente exclusivamente nas salas dos museus para se tornar um verdadeiro ícone pop, Vincent Van Gogh deixou uma obra tão vasta e tão importante, que para abrigá-la construíram um museu inteiro dedicado a ele.

Van Gogh viveu na segunda metade do século XIX, e teve uma vida intensamente turbulenta.

Portador de problemas mentais, que alguns pesquisadores recentes diagnosticam ora como transtorno bipolar, ora como esquizofrenia, Van Gogh não desfrutou de nenhum sucesso em vida.

Fracassado como pintor, sofrendo com desordens psíquicas e quase completamente solitário e incompreendido, chegou a cortar sua orelha durante um surto psicótico, fato que se tornou célebre com seu Autorretrato com a orelha cortada, uma de suas pinturas mais famosas.

Foi internado num hospício, onde cometeu suicídio aos 37 anos de idade.

Van Gogh fez parte de um grupo de artistas que ficaram conhecidos como pós-impressionistas, junto com Cézanne e Gauguin. A principal característica dos membros desse grupo é a liberdade formal, a dramaticidade e a pincelada livre.

Essas características foram absorvidas ao máximo por Van Gogh, cujas telas com pinceladas fortes e bem marcadas, cores intensas e formas algumas vezes distorcidas já fazem parte do imaginário de pessoas de todo o mundo.

E boa parte dessa obra pode ser vista aqui, no Museu Van Gogh, que possui o maior acervo do pintor em todo o mundo.

Com centenas de obras do gênio holandês, uma visita ao Museu Van Gogh é um mergulho na vida e na obra do pintor, fazendo dele um dos maiores pontos turísticos de Amsterdam.

Ah, como se não bastasse o acervo desse museu, o prédio que o abriga é digno de nota. Uma obra-prima de arquitetura modernista. Visita imperdível.

A entrada custa 19 euros.

COMPRE AQUI sem fila o ingresso para o Museu Van Gogh »

 15.  Stedelijk Museum

Stedelijk Museum

Bem pertinho do Rijksmuseum, com sua coleção histórica de arte holandesa, e do Museu Van Gogh, dedicado ao grande artista, fica o Stedelijk Museum, de arte moderna e contemporânea e design.

Considerado um dos museus mais completos do gênero em toda a Europa, o Stedelijk Museum reúne obras dos principais artistas do fim do século XIX e períodos posteriores.

Grandes nomes do abstracionismo, expressionismo e pop art estão aqui reunidos, criando um verdadeiro painel do que de melhor foi produzido nas últimas décadas na arte mundial.

Localizado num edifício moderno, de arquitetura arrojada, o Stedelijk é uma das grandes surpresas do Museumplein e um dos grandes pontos turísticos de Amsterdam, é sem dúvida vale a pena dedicar algumas horas para conhecer seu acervo.

A entrada custa 18,50 euros.

COMPRE AQUI sem fila o ingresso para o Stedelijk Museum »

 16.  Concertgebouw

Concertgebouw

Ainda no Museumplein fica o Concertgebouw, que não é um museu, mas também é um templo dedicado às artes. No caso, dedicado à música.

A mais famosa casa de concertos da Holanda, é considerada uma das melhores do mundo, se não a melhor, o Concertgebouw é outro daqueles lugares que você não pode deixar de conhecer.

Com acústica perfeita, assistir a um concerto de música clássica aqui é um programa super tradicional na cidade.

Com temporadas movimentadas, são muitas as apresentações que acontecem aqui, e possuem uma curadoria maravilhosa, apresentando alguns dos melhores músicos e orquestras de todo o mundo.

Mas o Concertgebouw não é um espetáculo apenas para os ouvidos: encanta também os olhos. Construído em fins do século XIX, num majestoso estilo neoclássico, repleto de detalhes, essa construção possui uma das fachadas mais bonitas da cidade.

Por dentro, no auditório principal, há uma decoração primorosa, digna de reis e rainhas.

Se você já conhece o lado descolado de Amsterdam e quer partir para seu lado mais luxuoso, o Concertgebouw é o lugar certo. Arquitetura e música do mais alto nível fazem o Concertgebouw ser um dos mais incríveis pontos turísticos de Amsterdam e, claro, a cara da riqueza.

A visita guiada custa 11 euros. Os concertos custam a partir de 45 euros.

 17.  Vondelpark

Vondelpark

Depois que você terminar de conhecer o Museumplein, não deixe de andar um pouquinho até o Vondelpark. Esse é o maior e mais conhecido parque da cidade, bem como um dos maiores pontos turísticos de Amsterdam.

E quando digo maior é também em extensão: são quilômetros e quilômetros quadrados de área verde, com muitas árvores, lagos, gramados e atrações imperdíveis.

Perto do Vondelpark, o Museumplein, com sua ampla área gramada e os prédios dos grandes museus ao redor, parece pequeno.

Acha que já viu muita arte, depois de andar pelo Museumplein? Pois tem mais. No Vondelpark tem várias e várias esculturas, espalhadas pelos gramados.

Tem, inclusive, uma de Picasso, que é a mais visitada: se chama Figure Découpée, L’Oiseau (algo como Figura recortada.  O Pássaro), e fica no meio do parque. Um pássaro? Ou um peixe? Quer mais arte? No Vondelpark, em estações quentes, não é difícil encontrar apresentações musicais ao ar livre.

E também apresentações de teatro, pois até mesmo existe um palco ao ar livre para apresentações cênicas.

Se você for com as crianças, não se preocupe: há playgrounds, onde você pode deixá-las brincando, enquanto você aproveita o parque para uma caminhada ou para simplesmente relaxar.

O favorito dos moradores e muito procurado pelos turistas, o Vondelpark é diversão garantida para a família toda.

Bonde – linha 1.

 18.  Leidseplein

Leidseplein

Curtiu o dia no Vondelpark e a noite começou a cair? Pois saiba que é possível curtir a noite ali mesmo, nos arredores.

A Praça Leidseplein e ruas adjacentes formam aquela que é talvez a zona mais boêmia da cidade, e um dos mais badalados pontos turísticos de Amsterdam.

E tem agito para todos os gostos, de música clássica a música eletrônica, de cafés intimistas a baladas, de restaurantes sofisticados a bares que ficam abertos até altas horas. Há, inclusive, um cassino na região, o Holland Casino. 

Repleta de edifícios charmosos, a Leidseplein é um daqueles lugares que aliam beleza e funcionalidade.

Difícil é se concentrar em todos os seus aspectos: beleza arquitetônica, movimento, arte urbana e a já falada vida noturna.

Mas preste atenção, principalmente, no Teatro Municipal, uma belíssima construção do fim do século XIX.

Quer redes internacionais? Na Leidseplein tem Burguer King e Hard Rock Café. Quer bares descolados? Vá direto para o Whisky Café ou NJOY. Prefere algo mais tranquilo? Café Heuvel, De Spiegel e Café de Krul são boas pedidas.

Teatro e música ao vivo também tem aos montes, mas não se esqueça de conferir o Waterhole, o Melkweg e o Bourbon Street. Mas há sempre outra alternativa: não planejar nada, e só se deixar levar pelo movimento da Leidseplein.

Andando à toa pela região, seja qual for a hora do dia (ou da noite), você com certeza vai se sentir atraído por um ou outro bar, uma ou outra discoteca, um ou outro café.

Afinal, o que Leidseplein faz de melhor é surpreender os visitantes.

Bonde – linhas 1, 2, 5, 7 e 12.

 19.  Heineken Experience

Cerveja, é claro! Como visitar Amsterdam sem tomar, nem que seja uma vez só, as famosas cervejas da cidade e do país? E são muito famosas, principalmente uma.

Mas como você não vai se contentar em sair do Brasil para tomar Heineken em Amsterdam, uma vez que Heineken se toma em qualquer parte do mundo, você pode ir além de degustá-la: visitar a fábrica inicial dessa cerveja multinacional.

A Heineken Experience é uma experiência que você só poderá ter em Amsterdam.

Heineken Experience é uma espécie de museu dedicado à história da marca. Localiza-se no primeiro edifício da cervejaria, que mantém as características iniciais.

Aqui você vai poder ver de perto como se fabrica cerveja e, mais legal ainda, como se fabricava cerveja em meados do século XIX, quando a marca foi fundada. Vai descobrir tudo sobre o processo de fabricação, desde os ingredientes até as máquinas utilizadas.

Uma verdadeira aula sobre fabricação de cerveja. E, no final, tem a parte prática: uma bela degustação com vários rótulos fabricados pela Heineken.

Considerado um dos mais interessantes e originais pontos turísticos de Amsterdam, a Heineken Experience merece, sem dúvida alguma, um pouco da sua atenção.

O preço dos ingressos variam de acordo com as experiências oferecidas. O tour básico custa 21 euros, e os ingressos podem ser comprados com desconto no site. Ônibus – N84.

COMPRE AQUI e agende a Heineken Experience e Passeio de barco pelos canais »

 20.  Albert Cuypmarkt

Mas como não se vive só de beber, é preciso comer um pouco. E comida é o que não falta no Mercado Albert Cuyp, uma feira ao ar livre onde você pode comprar de tudo um pouco.

O foco era alimentos, mas a feira ultrapassou os objetivos iniciais, e hoje você pode comprar de praticamente tudo por lá. É ideal para comprar lembrancinhas de Amsterdam, enquanto saboreia algumas delícias da culinária local.

No Albert Cuyp você encontra diversos doces, dentre eles o famoso Stroopwafel, um waffle recheado com caramelo, que é preparado ao vivo no Albert Cuyp.

Considerado um dos mais antigos mercados ao ar livre da Holanda, e um dos maiores da Europa, o Albert Cuyp tem motivos de sobra para ser visitado.

Ah, importante: fica pertinho da fábrica da Heineken. Combinar as duas visitas é ideal.

 21.  Hortus Botanicus

Um dos jardins botânicos mais antigos da Europa, datado do século XVII, o Hortus Botanicus de Amsterdam é um lugares mais especiais da cidade.

Aqui fica visível o amor dos holandeses pelas flores e pelos jardins. Com diversas estufas que recriam na fria Amsterdam os mais diversos climas do mundo, no Horto Botânico são cultivadas espécies de plantas de diversos continentes.

Foi criado inicialmente para pesquisas científicas com a flora de várias partes do mundo, e essa função continua ainda hoje, em alguma medida. Mas outra função surgiu: a visitação turística.

O Horto Botânico atrai diversos visitantes, desde pesquisadores a turistas apaixonados por plantas. Se você é um deles, não perca a oportunidade de conhecer esse horto.

A entrada custa 9,75 euros. Ônibus – linha N87. Bonde – linha 14.

 22.  Canais

Canais de Amsterdam

Tudo muito interessante, né? Mas a cereja do bolo de Amsterdam ainda está por vir. Chegou a hora de falar um pouquinho sobre o que há de mais famoso na cidade, o que mais encanta os turistas e um dos principais motivos que espalhou a fama da capital holandesa aos quatro ventos: os canais.

Românticos e idílicos, os canais são parte da paisagem de Amsterdam, de tal forma que é impossível imaginar a cidade sem eles. Durante quase todo o trajeto dos pontos turísticos que vimos até agora, eles estão sempre lá, com suas águas calmas, passando lentamente.

Estão tão entranhados na cidade, que é de se imaginar que eles sempre estiveram lá. Mas não, nem sempre.

Um pouquinho de história…

Com o crescimento populacional que Amsterdam sofreu após o século XVI, tornou-se necessária uma mudança do sistema urbano da cidade. A cidade foi replanejada, e assim nasceram os canais, como um sistema de transporte diferente.

Os canais também serviram por tempos para ser o que hoje chamamos de sistema de esgoto. Mas calma, há tempos os canais vêm sendo despoluídos, e hoje possuem água praticamente limpa. Não pode nadar, é claro, mas as águas não são mais poluídas.

Com aproximadamente 100 quilômetros de canais, Amsterdam é conhecida como Veneza do Norte. A coisa mais interessante que você pode fazer é passear pelas margens dos canais. De preferência, alugue uma bicicleta para fazer esse passeio no melhor estilo amsterdamês.

Canais de Amsterdam

De fato, ao passear nas margens dos canais, você verá paisagens deslumbrantes, juntando a água dos canais, a arquitetura incrível da cidade e pontes, inúmeras pontes.

Cada canal tem uma aparência diferente, e uma das coisas mais legais da cidade é ir explorando eles, conhecendo o que a cidade tem de melhor.

Se quiser, você pode ir além: há diversas empresas que oferecem passeios de barco pelos canais. Assim, você verá a cidade de outros ângulos. Um passeio super romântico e inesquecível.

São aproximadamente 160 canais. Ou seja, é canal que não acaba mais. Mas como uma estadia na cidade, por mais longa que seja, não será suficiente para conhecer todos devidamente, vou citar os mais interessantes, aqueles que você não pode ir embora sem conhecer.

O Canal Singel é o mais antigo da cidade, e vem de antes do replanejamento urbano que criou os demais canais. Considerado um dos mais bonitos, é cercado por lindas casas e por diversos pontos turísticos. O conjunto arquitetônico que o margeia é de tirar o fôlego.

Além disso, você também precisa conhecer o Gouden Bocht, um canal nobre, onde moravam as famílias ricas nos séculos anteriores. Com casarões deslumbrantes, um passeio por esse canal é de deixar qualquer um de queixo caído.

Canais de Amsterdam

Outros grandes canais que você conhece são o Leidsegracht e o Keizersgracht, que também exibem uma arquitetura impressionante, com belos casarões e pontes idílicas.

Por falar em canais, não posso me esquecer do Museu dos Canais (15 euros), onde você vai poder ficar por dentro de tudo sobre a história e as curiosidades sobre o principal dos pontos turísticos de Amsterdam.

O Museu dos Canais fica no canal Herengracht, a apenas duas pontes de distância do Begijnhof.

RESERVE AQUI um passeio de Barco de Luxo pelos Canais »

 23.  Keukenhof

O mundial jardim de tulipas: Keukenhof
O mundial jardim de tulipas: Keukenhof

Quando eu falei no Bloemenmarkt, lá em cima, disse sobre a paixão que os holandeses tem pelas flores.

Essa paixão fica bem visível no Bloemenmarkt e em outros mercados de flores menores espalhados por Amsterdam, mas onde essa paixão se mostra em todo seu esplendor é em Keukenhof, o mundialmente famoso jardim de tulipas que fica na cidade de Lisse, a aproximadamente 40 quilômetros de Amsterdam.

O Keukenhof é nada menos que o maior jardim florido do mundo, com milhões e milhões de flores. Abre apenas na primavera, entre os meses de março e maio.

Se você estiver em Amsterdam por essa época, não pense duas vezes. Na primavera, as flores estão no auge de sua beleza, e as flores fazem verdadeiros tapetes coloridos que se perdem no horizonte. Um espetáculo impressionante, que vai agradar a todos.

Você vai se encantar ao passear nas trilhas entre as árvores, com o chão coberto por tulipas de várias cores.

O Keukenhof é certamente o lugar mais romântico da Holanda, e sem dúvida será um dos lugares mais incríveis que você vai ver.

Há várias formas de chegar ao Keukenhof. No entanto, a forma mais prática é comprar um ticket que inclui o ingresso mais o transporte.

Esse ticket custa em média 32,50 euros, e pode ser adquirido no site.

CLIQUE AQUI e compre o ingresso sem fila para Keukenhof »

 Onde  ficar em Amsterdam

Booking.com

 Dicas  para os viajantes de Amsterdam

Agora que já te mostrei os principais pontos turísticos de Amsterdam, algumas informações adicionais.

Sobre o transporte: coloquei as linhas de ônibus/bonde que você deve pegar para chegar nos locais mais afastados. Mas que tal esquecer tudo isso e ir de bicicleta? As bicicletas são um dos charmes de Amsterdam, e estão espalhadas por todo lado.

Em qualquer lugar você consegue alugar uma, e como a cidade é bem plana, é fácil sair pedalando por todo lado. Com certeza, as bicicletas são o principal meio de transporte da cidade, ou pelo menos o mais característico.

E, é claro, pedalando você vai curtir muito mais o clima da cidade do que se for de ônibus. Andar de bicicleta nas margens dos canais é uma experiência incrível.

Sobre os valores: os ingressos para os pontos turísticos fechados, como museus e igrejas, nem sempre são baratos.

Ainda mais porque são cobrados em euros. Mas para simplificar sua vida, e pesar menos no seu bolso, você pode fazer um cartão de desconto.

Os dois mais famosos são o Holland Pass e o I Amsterdam Card. Comprando esses cartões de desconto você consegue entrar de graça ou com bons descontos em várias atrações. Veja nos sites qual te atende melhor, e aproveite para curtir muito pagando bem menos.

Sobre a cidade, você com certeza vai amar. Amsterdam é uma cidade completa, com atrações para todos os gostos e todas as idades.

Considerada uma das cidades mais bonitas e organizadas da Europa, Amsterdam tem tudo para encantar você logo na chegada.

Então não perca mais tempo, prepare suas malas e boa viagem.

 Planeje  sua viagem para Amsterdam

Após um turbilhão de informações no decorrer desse post, vou te dar a última dica: Em viagem, tempo é dinheiro. Para economizar seu tempo, agrupei todos os sites que sempre utilizo em minhas viagens.

Para planejar uma viagem, começo sempre pela hospedagem. Se for um passeio onde quero aproveitar todas as experiências da cidade prefiro o Booking.

O seguro viagem para Europa é obrigatório para os países do Espaço Schengen. Apesar da obrigatoriedade ele traz diversas vantagens: cobertura em caso de acidentes, doenças, cuidados médicos, bagagem extraviada, entre outros. Para a cotação eu utilizo o Seguros Promo, ele tem a opção de forma de pagamento no cartão de crédito em até 12 vezes ou no boleto bancário.

#FicaAtivoNoCupom: até o dia 14/12/2020 o Seguros Promo está com uma promoção única de 15% de desconto em todos os planos de seguro viagem usando o cupom BRASIL. Ah! E pagando via boleto bancário você tem mais 5% de desconto.

Para agilizar todo o seu roteiro pela Europa a Omio apresenta em ordem todas as possibilidades de horários de trens, ônibus e aviões, com os seus respectivos valores. Foi disponibilizado para os leitores do #FAV um cupom de desconto de 5€ para utilizar na primeira compra. #FicaAtivoNoCupom: danieg1r6i2v

Ao chegar ao seu destino será necessário chamar um UBER, para isso a America Chip se faz presente com conexão de internet ilimitada em mais de 130 países pelo mundo. #FicaAtivoNoCupom: Utilizando o cupom FICAATIVO você ganha 5% OFF!

Experiência única e exclusiva, sua viagem dificilmente vai ser igual de outro viajante. O aluguel de carro garante essa oportunidade incrível. Através da RentCars você compara os preços entre todas as locadoras.

Para evitar os famosos perrengue chique, eu prefiro fechar todos os meus passeios com antecedência, reservando eles pela nossa parceira GetYourGuide.

O momento em que vou bater o martelo da data da próxima viagem, utilizo o site que encontro os melhores preços e promoções de passagens áreas: Passagens Promo.

A Resolvvi te ajuda a solucionar problemas de voos atrasados, cancelados, overbooking ou perda de conexão. Você só precisa contratá-la quando de fato passar pelo perrengue e só paga se ganhar a ação.

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

10FansLike
176FollowersFollow
41FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.