Pontos Turísticos de Berlim: 23 principais lugares para visitar

EuropaEuropa OcidentalPontos Turísticos de Berlim: 23 principais lugares para visitar
- Propaganda -

Hoje eu vou te apresentar os pontos turísticos de Berlim, a famosa capital alemã, uma das mais visitadas e mais importantes cidades da Europa. Berlim é a prova máxima de que um lugar, por mais devastado que seja em determinado período, pode se reconstruir.

Com um passado super tumultuado, repleto de tragédias, Berlim talvez seja, hoje, a cidade mais descolada, mais animada e mais jovem da Europa. 

O século XX foi difícil para Berlim e para a Alemanha. Em 1933, o país foi dominado pelo nazismo e, em seguida, Berlim foi tragicamente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial. Muitos de seus monumentos mais representativos ficaram em destroços, e levaram décadas para que pudessem ser reconstruídos.

Com o fim da Segunda Guerra e o início da Guerra Fria, a cidade foi dividida pelo famoso Muro de Berlim em suas partes oriental, dominada pela União Soviética, e ocidental.

A parte ocidental foi dividida em setores, dominados pelos três países que saíram mais poderosos da Segunda Guerra: a região sul, o setor americano; a parte do meio, o setor britânico; e a região norte, o setor francês.

Em 1989, houve a Queda do Muro de Berlim, um dos acontecimentos mais marcantes da história dessa cidade. Desde então, a cidade tenta voltar a ser uma só. Uma das características desse período tão longo de separação, é que Berlim não possui o que se pode chamar exatamente de um centro.

A região de Mitte, o centro da antiga Berlim Oriental, é a região mais movimentada e mais turística da cidade, mas não é exatamente um centro. Cada parte da cidade funciona como uma pequena cidade separada, e é visível a diferença arquitetônica e de atmosfera entre essas regiões.

Apesar de uma história tão triste, Berlim é hoje uma cidade animada, moderna e super alternativa. É uma cidade artística, um importante centro cultural, e uma cidade em muitos aspectos pioneira.

Aqui até os destroços do Muro de Berlim viram arte. Algumas regiões da cidade, como por exemplo Kreuzberg e Friedrichshain, são super descoladas. Nesses lugares, há inúmeras galerias de arte, artistas de rua, bares e pubs alternativos. 

A maior parte dos Pontos Turísticos de Berlim que eu vou citar são encontrado no Mitte. Mas vou colocar outras partes da cidade também, para que sua visita a Berlim seja a mais completa possível. Então vamos nessa!

CLIQUE AQUI e agende os melhores passeios por Berlim »

 Free Walking Tour 

Que melhor forma de iniciar sua visita pelos pontos turísticos de Berlim do que realizando uma visita com um guia local?

O free walking tour da lhe dará a oportunidade de conhecer as lendas e histórias dos lugares mais simbólicos de Berlim. E tudo isso GRÁTIS!

Apesar do free walking tour não possuirem um valor, ao final do tour, é sugerido que dê uma gorjeta ao guia de acordo com o seu grau de contentamento.

Em Berlim existem 4 Free Walking Tour, reserve já a sua vaga:

  1. Free tour dos mistérios e lendas de Berlim
  2. Free tour do Muro de Berlim e a Guerra Fria
  3. Free tour por Berlim
  4. Free tour de bicicleta por Berlim

 1.  Portão de Brandemburgo

Portão de Brandemburgo

O ponto de partida de um passeio por Berlim é, geralmente, a região de Mitte, que talvez seja o centro da cidade.

Em Mitte está a maior parte dos pontos turísticos de Berlim: os primeiros quatorze pontos dessa lista fica nessa região da cidade. Essa é a região mais antiga, durante a Guerra Fria, fazia parte da Berlim Oriental. 

O principal monumento do Mitte e de toda Berlim é o Portão de Brandemburgo. Trata-se de uma porta, em estilo neoclássico, que foi construída entre 1788 e 1791, quando a Alemanha ainda fazia parte da Prússia.

O Portão, que foi inspirado nas construções da Grécia Antiga, possui doze colunas sustentando um teto. No alto, há uma escultura de Vitória, a deusa romana, conduzindo uma carruagem. Quando foi construído, o Portão de Brandemburgo foi chamado de Portão da Paz.

Apesar de ter mais de duzentos anos, a parte mais significativa da história do Portão de Brandemburgo é bem mais recente, do século XX. A praça onde fica o Portão sempre foi uma das regiões mais importantes da cidade.

Sendo assim, por aqui ocorreram vários acontecimentos marcantes da história da Alemanha, relacionados ao nazismo e às guerras mundiais. No início da década de 60, o Muro de Berlim foi construído, dividindo a cidade em suas partes ocidental e oriental.

O Muro passava justamente pelo Portão de Brandemburgo, que perdeu sua função. Após a queda do Muro de Berlim, em 1989, o Portão foi reaberto. Milhares e milhares de pessoas foram até a frente do Portão de Brandemburgo comemorar a reunificação de Berlim.

Hoje, o Portão de Brandemburgo é o maior dentre todos os pontos turísticos de Berlim. Da mesma forma que o Muro se tornou um símbolo de disputa, de violência e de separação, o Portão de Brandemburgo é um símbolo de união e paz.

Depois de uma história tão tumultuada, parece que aquele primeiro nome, Portão da Paz, voltou a fazer sentido.

 2.  Palácio do Reichstag

Palácio do Reichstag

Um pouco ao norte do Portão de Brandemburgo fica o Reichstag, um dos mais famosos pontos turísticos de Berlim.

O Reichstag foi construído em 1894, para ser o Parlamento. É incrível pensar que um palácio, hoje tão visitado, tenha ficado décadas em completo abandono. Em 1933 o Reichstag sofreu um incêndio, e durante a Segunda Guerra Mundial sofreu um bombardeio.

Depois disso, incendiado e bombardeado, o Reichstag foi abandonado, entregue à deterioração total. Na década de 70, o palácio recebeu uma pequena restauração.

Mas a grande virada na história do Reichstag ocorreu em 1990, após a reunificação da Alemanha: uma grande restauração e a transferência, para o palácio, do Parlamento alemão.

Foi nessa época que o Reichstag ganhou a sua linda cúpula de vidro, e se tornou um dos grandes pontos turísticos de Berlim.

Ao visitar o Reichstag, você terá um panorama da história da Alemanha ao longo do século XX. A visita também vale a pena, é claro, pela arquitetura grandiosa do palácio.

Mas o ponto máximo da visita é a cúpula de vidro, que dá um toque de futurismo ao Reichstag. Da cúpula, é possível ver uma boa parte do Mitte, o parque Tiergarten e o Rio Spree.

Uma visita imprescindível para quem quer entender um pouco mais da história da Alemanha.

A visita é gratuita, mas precisa ser agendada no site.

 3.  Memorial aos Judeus Mortos

Memorial aos Judeus Mortos

Um pouco ao sul do Portão de Brandemburgo, fica o Memorial aos Judeus Mortos, ou Memorial do Holocausto. Um dos mais impressionantes pontos turísticos de Berlim, esse memorial tenta transferir, para os que o visitam, um pouco da noção de aniquilamento vividos pelas vítimas do nazismo.

O memorial é composto por milhares de blocos de concreto, dispostos sobre uma ampla área aberta. Essa área possui um piso irregular, e os blocos são do mesmo formato, mas diferem na altura.

Ao caminhar nos labirínticos corredores entre esses blocos, a instabilidade do chão e dos blocos geram uma sensação de confusão.

Depois dessa experiência, o ideal é descer no subsolo, onde há algumas salas com exposições sobre o nazismo.

Inúmeros documentos, registros fotográficos e informações adicionais estão aqui expostos, compondo um dos painéis mais completos sobre esse período trágico da história.

A entrada é gratuita.

 4.  Unter den Linden

Unter den Linden | Foto: Wikimedia Commons

Principal avenida de Berlim, a Unter den Linden vai do Portão de Brandemburgo até a Catedral da cidade. Sua beleza começa pelo nome: Unter den Linden significa “debaixo das tílias”.

Como o nome já diz, a avenida é cercada, dos dois lados, por lindas carreiras de árvores, que dão ainda mais charme para as belas construções. Passear pela Unter den Linden é um passeio obrigatório numa viagem a Berlim.

Com muitas lojas e restaurantes, essa avenida é o local ideal para quem quer fazer compras.

Na Unter den Linden fica o Neue Wache, um belíssimo edifício em estilo neoclássico, considerado uma das mais belas construções de Berlim. O Neue Wache é atualmente um memorial em homenagem às vítimas das guerras.

Ao lado do Neue Wache, fica o Zeughaus, outro que figura entre os mais belos edifícios da cidade. O Zeughaus é um lindo palácio barroco, construído no século XVII. Hoje, funciona como Museu de História Alemã, um dos mais interessantes de Berlim.

Outros pontos interessantes que tem a Unter den Linden como endereço são o museu de cera Madame Tussauds e a Universidade Humboldt. Inúmeros bares e restaurantes, como o Bistro Unter den Linden, o Einstein e o Treffpunkt ajudam a fazer da Unter den Linden um dos mais deliciosos pontos turísticos de Berlim.

 5.  Bebelplatz

Bebelplatz | Foto: Wikimedia Commons

No meio do trajeto da Unter den Linden fica a Bebelplatz, uma das praças mais bonitas de Berlim. Essa praça é rodeada por construções muito bonitas. Uma delas é o prédio da Faculdade de Direito da Universidade Humboldt, um prédio gigantesco que toma todo um lado da praça.

Do outro lado, fica a Ópera Estatal de Berlim, uma linda construção do século XVIII, de estilo neoclássico, com lindas colunas na fachada. Completando a Bebelplatz, a Catedral de Santa Hedwig, a igreja católica mais importante da cidade, na qual se destaca uma imensa cúpula azulada.

A Bebelplatz é amplamente considerada um dos mais interessantes pontos turísticos de Berlim, não apenas por sua beleza e pela importância de seus edifícios, mas também por ter sido palco de acontecimentos importantes. Aqui ocorreu um episódio que ficou conhecido como bucherverbrennung, a queima de livros.

Após uma ação de recolhimento de obras literárias consideradas proibidas, os nazistas realizaram, numa noite de 1933, uma enorme fogueira, onde milhares de livros foram queimados. 

 6.  Catedral de Berlim

Catedral de Berlim

A Avenida Unter den Linden sai do Portão de Brandemburgo e vai até a Ilha dos Museus, onde fica a Catedral de Berlim.

Essa Catedral é uma igreja protestante, a maior da cidade. Foi inaugurada em 1905, inspirada nas igrejas renascentistas, e em seu interior possui uma riquíssima decoração em ônix, mármore e ouro.

Na cripta da catedral, estão enterrados alguns personagens marcantes da história do país. Possui um órgão histórico, e com frequência a catedral recebe concertos de música.

A Catedral de Berlim foi bastante danificada durante a Segunda Guerra Mundial. Passou por um delicado processo de restauração nas décadas seguintes, e hoje se encontra em perfeito estado.

Não deixe de visitar as torres, de onde se descortina uma linda paisagem da região central da cidade.

A entrada custa 7 euros.

 7.  Museus da Museumsinsel

Museumsinsel | Foto: Wikimedia Commons

Museumsinsel, ou Ilha dos Museus, é uma ilha no rio Spree, localizada na região de Mite. Essa ilha possui, além da Catedral de Berlim, alguns dos museus mais importantes da cidade.

O Altes Museum (10 euros), o Neues Museum (12 euros) e o Pergamon Museum (12 euros) são especializados em antiguidades. O acervo de antiguidades da cidade era tão grande, que para abrigá-lo precisou não de um, mas sim de três museus.

Essa coleção é simplesmente a maior em antiguidades do mundo. Nesses três museus, você poderá conferir obras da Grécia e Roma antigas, do Oriente Médio, do Egito e de outros povos antigos.

O mais famoso desses três museus é o Pergamon. O nome vem do Altar de Pérgamo, uma importante obra grega que se encontra atualmente nesse museu.

Além desses três museus, há o Bode Museum. No Bode, você poderá ver outras antiguidades, menos antigas, digamos assim.

Esse museu tem como especialidade o Império Bizantino, e alguns dos principais objetos desse império se encontram em seu acervo.

Mas, se antiguidade não é a sua praia, nem por isso você deve deixar de visitar a Ilha dos Museus. A Galeria Nacional Antiga de antiga não tem nada, além do nome.

Ou, pelo menos, não muito. Especializada em arte, nesse museu estão algumas das principais pinturas e esculturas do impressionismo e outros movimentos pré-modernistas.

A Ilha dos Museus é um dos mais importantes pontos turísticos de Berlim. Além dos cinco museus citados e da Catedral, há outras coisas interessantes para fazer por aqui. O Lustgarten é um lindo parque gramado, que fica entre a Catedral e o Altes Museum.

Esse lugar é um dos mais agradáveis da cidade para um descanso entre uma visita e outra. Outro atrativo da Ilha dos Museus que merece menção é a vista. Cercada pelo rio Spree, essa ilha oferece lindas paisagens do rio e dos prédios que o cercam.

 8.  Gendarmenmarkt

Feirinha de Natal no Gendarmenmarkt

A Gendarmenmarkt é considerada por muitos a praça mais bonita de Berlim. E não é para menos.

Ao redor da praça está localizado um conjunto arquitetônico dos mais preciosos da cidade, composto por alguns dos pontos turísticos de Berlim muito importantes, como:

  • a Catedral Francesa de um lado,
  • a Catedral Alemã do outro,
  • e o Konzerthaus, uma sala de concertos, entre as duas.

A Catedral Francesa foi construída por volta de 1705. A região do Gendarmenmarkt era muito habitada por imigrantes franceses, que decidiram construir um templo protestante para eles.

O que mais chama a atenção nessa catedral é a grande torre redonda, de inspiração clássica. Essa torre não fazia parte da construção inicial, tendo sido construída algumas décadas depois.

Do outro lado da praça, fica a Catedral Alemã, que é muito parecida com a Francesa. Poucos anos após a construção da Catedral Francesa, os luteranos alemães resolveram construir uma igreja na mesma praça.

Mais de um século após a construção dessas duas catedrais, surgiu a Konzerthaus, a Casa de Concertos de Berlim. Possui também uma arquitetura de inspiração clássica, com um grande pórtico com colunas na frente.

O nome dessa praça vem do fato de que, no início, antes da construção das catedrais, nessa praça funcionava um mercado.

O mercado não funciona mais como antigamente, mas no fim de ano aqui funciona um dos tradicionais mercados natalinos de Berlim. Portanto, se você estiver em Berlim no fim de ano, não hesite em conhecer o mercado natalino da Gendarmenmarkt.

Em outras épocas do ano, a praça também recebe alguns eventos, como apresentações artísticas e de música ao ar livre.

 9.  Nikolaiviertel

Nikolaiviertel

Berlim é uma das maiores metrópoles da Europa, mas o bairro Nikolaiviertel parece uma vilazinha medieval. Nikolaiviertel é, com efeito, a parte mais antiga da cidade, e enquanto Berlim se desenvolveu e se modernizou, essa região parece ter parado no tempo.

E esse é justamente o encanto desse bairro: Nikolaiviertel é repleto de ruelas estreitas e de casas medievais, formando um cenário digno de um conto de fadas.

Nikolaiviertel foi, inicialmente, um povoado que surgiu às margens de uma rota comercial, ainda na Idade Média. No século XIII, foi construída a Nikolaikirche, Igreja de São Nicolau, que se tornou o centro da cidade nascente.

A cidade foi crescendo, até se tornar o que hoje é Berlim. A região de Nikolaiviertel, no entanto, permaneceu com suas características intactas até a Segunda Guerra Mundial.

Durante um bombardeio em 1943, Nikolaiviertel foi quase quase completamente destruído. As lindas construções medievais que vemos hoje na verdade foram construídas na década de 80 do século passado, seguindo à risca a arquitetura original.

Sendo original ou não, o fato é que passear por Nikolaiviertel é uma experiência única. Aqui você vai esquecer que está no centro de uma grande cidade e será transportado para outro tempo.

Nas ruas idílicas do bairro, há uma grande quantidade de lojas de lembrancinhas, bares e restaurantes, um mais charmoso que o outro.

Visita obrigatória também é a Igreja de São Nicolau que, apesar de ter sido reconstruída no século XX, possui alguns vestígios da construção original.

 10.  Alexanderplatz

Relógio na praça Alexanderplatz

Bem pertinho de Nikolaiviertel, fica a Alexanderplatz, a mais importante praça de Berlim. Essa praça é o coração da cidade, sendo sua região mais movimentada e cosmopolita. Prova disso é o seu famoso relógio, que marca todos os fusos horários do mundo.

Esse relógio é sem dúvida a atração mais famosa da Alexanderplatz, mas há outras coisas interessantes por aqui.

Se tem uma coisa na qual a Alexanderplatz é excelente, é compras. Na praça e em seus arredores há muitas lojas, de tudo quanto é tipo de coisa. Além do comércio de rua, há também alguns shoppings e lojas de departamento.

A Galeria Kaufhof é uma das lojas de departamento mais famosas da cidade, e é o lugar ideal se você quer voltar para o Brasil com mais malas do que levou.

O shopping Alexa também fica nas proximidades da Alexanderplatz, e oferece de tudo um pouco para seus frequentadores.

 11.  Berliner Fernsehturm

Berliner Fernsehturm

Nas proximidades da Alexanderplatz, fica a Berliner Fernsehturm, também conhecida como TV Tower, seu nome mais pronunciável.

Com mais de 300 metros, essa torre é presença assídua nos skylines de Berlim, sendo o principal destaque da paisagem da Alexanderplatz. Essa torre possui um deck de observação com mais de 200 metros de altura, de onde você verá a mais bela paisagem da cidade.

Em primeiro plano, a Alexanderplatz e toda a região de Mitte, que estamos vendo até agora. Além da vista inesquecível, a torre oferece outras atrações, como por exemplo o imperdível restaurante giratório.

A entrada custa 22,50 euros.

 12.  Scheunenviertel

O bairro Scheunenviertel é uma das regiões mais charmosas e agradáveis de Berlim. Naquele mesmo estilo de Nikolaiviertel.

É repleto de ruazinhas estreitas, casas antigas e aconchegantes, pracinhas agradáveis e outros detalhes que vão fazer você se sentir numa cidadezinha do interior.

Apesar de Scheunenviertel não ser tão antigo quanto Nikolaiviertel, esse bairro também possui a sua importância histórica. Durante o século XX, Scheunenviertel foi um gueto, onde moravam os judeus.

A influência judaica ainda hoje é perceptível em diversos locais do bairro, como na Nova Sinagoga, que já foi a maior sinagoga da Europa.

Scheunenviertel é um lugar para ser apreciado sem pressa. Por aqui, há muitos cafés e restaurantes agradáveis, além de lojas de artesanato, artistas de rua e galerias de arte.

Passear despreocupadamente pelo bairro é um dos programas mais agradáveis da cidade, pois Scheunenviertel, sem dúvida nenhuma, é um dos mais interessantes pontos turísticos de Berlim.

Metrô – linha U6, estação Schwartzkopff.

 13.  Topografia do Terror

Topografia do Terror

Na antiga sede da Gestapo, a polícia secreta nazista, foi construído um museu que conta a história dos crimes cometidos pelo nazismo. O famoso Topografia do Terror conta com detalhes a história desse período da história.

O museu conta com documentos, relatos e fotografias, que explicam as torturas, as prisões e a repressão do nazismo.

Explica também o contexto histórico de antes do nazismo, e o processo que deu início a ascensão desse regime.

O acervo do Topografia do Terror é enorme, um dos maiores do gênero, ideal para os apaixonados por história. Reserve um bom tempo para percorrê-lo, pois é uma visita super importante. Nas proximidades do museu, há uma parte do Muro de Berlim que ficou de pé.

A entrada é gratuita.

 14.  Checkpoint Charlie

Checkpoint Charlie

O Mitte, a região que até agora estamos conhecendo, fazia parte da Berlim Oriental. O bairro de Kreuzberg, ao sul do Mitte, fazia parte da Berlim Ocidental, mais precisamente do setor americano.

Entre essas duas regiões passava o Muro de Berlim, e aqui ficava um posto militar. Ainda fica. Uma cópia idêntica à cabine original foi instalada no mesmo lugar, e se chama Checkpoint Charlie.

Claro, hoje não é mais um posto militar, e sim um dos mais visitados pontos turísticos de Berlim.

Checkpoint Charlie ficava na fronteira entre a parte oriental e o setor americano de Berlim. Ainda hoje, há uma placa dizendo “Você está saindo do setor americano”. As pessoas que passavam pelo posto militar e que iam de um lado pro outro de Berlim não eram, claro, pessoas comuns.

Eram diplomatas, militares e funcionários do governo. A população em geral não podia passar, por isso muitos tentavam fugir de um lado pro outro.

Pertinho da cabine, há um museu, o Museu Checkpoint Charlie, que conta sobre a história que envolve esse posto militar e o muro.

Hoje, o Checkpoint Charlie não impede mais ninguém de passar. Como o muro não existe mais, a cabine do Checkpoint fica no meio de uma larga avenida, muito movimentada e repleta de turistas. 

E, depois de conhecer o Checkpoint, vamos usar nosso direito de ir e vir e atravessar a avenida para chegar a Kreuzberg, ex Berlim oriental, ex setor americano, e que é hoje o bairro mais badalado da cidade.

 15.  Museu Judaico

Museu Judaico

No pulsante bairro de Kreuzberg, ao sul do Mitte, fica o Museu Judaico. Nesse museu, está contada a história da Alemanha do ponto de vista dos judeus, desde épocas remotas, como a Idade Média, até o período do nazismo e da Segunda Guerra Mundial.

Com uma documentação impressionante sobre o Holocausto e os crimes cometidos pelo governo nazista contra a população judaica do país, esse museu é um dos mais visitados e mais importantes pontos turísticos de Berlim.

Os edifícios onde o museu está sediado já valeriam uma visita por si sós. São dois edifícios, um antigo, do período barroco, que abriga exposições temporárias, e o edifício novo, numa incrível arquitetura modernista.

É nesse prédio novo, do fim do século XX, que fica a coleção permanente, que documenta séculos de cultura judaica na Alemanha.

Como eu disse, o Museu Judaico fica no bairro de Kreuzberg. Após visitar esse importante museu, que tal dar uma volta pelo bairro?

Kreuzberg é o bairro mais descolado de Berlim, sendo um lugar jovial, animado e repleto de bares alternativos, galerias de arte

Do Kreuzberg, basta atravessar a famosa ponte Oberbaum, sobre o rio Spree, para chegar ao bairro de Friedrichshain, onde fica a East Side Gallery. Essa é a ponte mais bonita da cidade, e chama a atenção de longe, com suas duas torres pontiagudas sobre o rio.

Berlim é uma cidade que sabe se reinventar. E a maior prova disso é a East Side Gallery, uma parte do Muro de Berlim, com aproximadamente um quilômetro de extensão, que se transformou num museu ao ar livre.

Símbolo maior da repressão durante a Guerra Fria, o muro aqui se transformou num espaço para a liberdade e a criatividade de artistas do mundo todo. Algumas das obras aqui presentes ficaram famosas.

A mais famosa se chama O Beijo, de autoria do artista russo Dmitri Vrubel, inspirada na célebre fotografia que registra Brejnev e Honecker, então líderes da União Soviética e da Alemanha oriental, se beijando.

Além dessa obra, no entanto, há dezenas de outras. Essa galeria um tanto incomum é um exemplo perfeito de como Berlim consegue, por meio da arte, transformar um passado triste em um presente bem mais interessante.

Ônibus – linha 300.

 17.  Parque Tiergarten

A oeste do Mitte, fica a região de Tiergarten, cujo ponto mais famoso é o Parque Tiergarten. A mais popular área verde berlinense, o parque Tiergarten é gigantesco e oferece atrações para os mais variados gostos. Intensamente arborizado, o Tiergarten é uma das regiões mais aprazíveis da cidade.

Seus lagos e os canteiros de flores foram paisagens incríveis. Espalhados pelo parque, há diversos memoriais em homenagem a acontecimentos históricos, além de estátuas de diversos artistas e políticos da história do país. Ao norte, o parque é margeado pelo rio Spree.

O monumento mais marcante do Tiergarten é a Coluna da Vitória, que fica numa rotatória entre duas grandes avenidas que cortam o parque.

A Coluna da Vitória, enorme obelisco de mais de 60 metros de altura, é vista de praticamente todo o parque. No alto da coluna, há uma estátua da deusa da vitória segurando uma coroa.

A Coluna da Vitória foi construída em 1864, ainda no período da Prússia. Hoje, é um dos mais representativos monumentos da cidade e um dos mais visitados pontos turísticos de Berlim.

 18.  Palácio de Bellevue

Palácio de Bellevue

Nas adjacências do Parque Tiergarten fica o Palácio Bellevue, a residência do presidente do país. O Palácio de Bellevue foi construído por volta de 1785, na época em que a Alemanha fazia parte da Prússia.

Apesar de sua grande importância, Bellevue é um palácio relativamente simples, despojado do grande luxo típico dos palácios da época.

Bellevue é mais um dentre os muitos edifícios da cidade que foram destruídos na Segunda Guerra Mundial. Na década de 50, foi restaurado. Alguns anos após a reunificação alemã, ele se transformou na residência principal dos presidentes.

Esse palácio não é aberto ao público. Mas vale a pena, mesmo assim, conhecê-lo, pois é um dos mais belos monumentos do império prússio. Além da fachada, chama a atenção também os belos jardins que o cercam. O rio Spree passa logo pelo lago, deixando a paisagem ainda mais bonita.

Ônibus – linhas 100 e 187.

 19.  Potsdamer Platz

Outra praça importante de Berlim, a Potsdamer é provavelmente a região mais moderna da cidade. A praça, que já existe desde o século XIX, foi bombardeada durante a Segunda Guerra, destruindo praticamente todos os edifícios que a cercavam. Por isso, a praça precisou ser reconstruída, e foi reconstruída no mais moderno estilo.

Atualmente, a Potsdamer Platz é cercada de moderníssimos arranha-céus espelhados, formando uma paisagem totalmente contrastante com a de outras partes da cidade, como por exemplo do Mitte.

A Potsdamer Platz é um grande centro comercial e financeiro da cidade. Por aqui, você encontra inúmeros cafés, restaurantes, bares e hotéis. Há também muitas opções de entretenimento, como apresentações musicais, cinemas e até um cassino.

O Sony Center, um complexo de lojas e de entretenimento, é um dos mais significativos atrativos da Potsdamer Platz. Em cima dos diversos prédios que cercam o Sony Center, há uma enorme cobertura de vidro, que de noite é iluminada por luzes coloridas.

Dentre as muitas opções de entretenimento na Potsdamer Platz, não deixe de conhecer o IMAX, um cinema em 3D. Assim como se você quiser fazer compras, há diversas lojas na região.

Aproveite a vista incrpivel do Panoramacafé e restaurantes como o Vapiano e o Alex Berlin, no Sony Center.

Quando o sol de por experimente ir no Caro’s, no Posh Bar ou no QIU, que são bares bem descolados que ficam abertos até tarde.

Além disso, na região há diversos museus interessantes, como o Museu da Espionagem e o Museu de Artes Decorativas. Um dos lugares mais movimentados da cidade, a Potsdamer Platz é um dos mais imperdíveis pontos turísticos de Berlim.

 20.  Palácio de Charlottenburg

Palácio de Charlottenburg

O Palácio de Charlottenburg é um palácio em estilo rococó, construído por volta do ano de 1700, e fica a oeste de Tiergarten.

Considerado o palácio mais bonito de Berlim, bem como sua construção mais majestosa, esse palácio foi construído para ser a residência de verão dos reis da Prússia. No intuito de construir um palácio luxuoso e belo, não foram poupados esforços.

O palácio, de grandes dimensões e cercado de jardins, é de uma beleza incrível. Sua fachada ricamente decorada com colunas e arcos, e arrematada por uma enorme cúpula, é simplesmente inesquecível.

Todo esse luxo tornava visível o fato de que aqui habitava uma das cortes mais poderosas da Europa.

Amantes das artes, a família real da Prússia recebe constantemente visitas ilustres dos maiores artistas, filósofos e intelectuais de seu tempo. No interior do palácio, grande parte da decoração original sobreviveu.

Ao passear por seus salões, corredores e escadarias, você vai se sentir por dentro de como vivia essa rica família real nos séculos passados.

O palácio recebeu o nome de Charlottenburg em homenagem à rainha Sophie Charlotte, após a sua morte. Vale lembrar que, atualmente, Charlottenburg é o nome não apenas do palácio, mas também do bairro onde ele se localiza.

O Palácio de Charlottenburg também não teve muita sorte durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido drasticamente danificado.

A sorte, porém, veio depois: com a reforma a que foi submetido, Charlottenburg ficou lindo como antes.

A entrada custa a partir de 12 euros. Ônibus – linhas M45, 109 e 309.

 21.  Kurfurstendamm

Kurfurstendamm

Se a Unter den Linden é a avenida mais importante do Mitte, a Kurfurstendamm é a mais importante da região de Charlottenburg.

Com mais de 3 quilômetros de extensão, a Kurfurstendamm é provavelmente o melhor local para fazer compras na cidade. Além de muitos bares e restaurantes convidativos, na Kurfustendamm ficam inúmeras lojas de roupa, de lembrancinhas e de outros artigos.

E há opções para todos os bolsos, desde lojas de produtos simples, até grifes como Gucci ou Chanel.

Além de ser um local para compras, a Kurfurstendamm merece uma visita mesmo que você não queira comprar nada, pois ela é, sem dúvida, uma das mais elegantes e bonitas ruas da cidade.

Utilize o Bonde – linhas U1 e U9.

 22.  Igreja Memorial Kaiser Wilhelm

Igreja Memorial Kaiser Wilhelm

No fim da Kurfurstendamm, já próximo do Parque Tiergarten, fica a Igreja Kaiser Wilhelm, que foi transformada em um memorial.

A Igreja Kaiser Wilhelm era uma importante igreja protestante, que foi construída um pouco antes do ano de 1900. Na Segunda Guerra, essa igreja foi quase completamente destruída.

Diferentemente do que aconteceu nos outros edifícios que foram destruídos durante a guerra, essa igreja não foi reconstruída. Perto dela, construíram uma nova igreja para substituí-la, mas as ruínas da igreja original foram mantidas do jeito que ficaram.

Basicamente, o que resta da Igreja Kaiser Wilhelm é uma enorme torre, totalmente danificada, que traz uma sensação de abandono, de violência e de tristeza.

Essa torre, tudo o que restou da igreja original, foi transformada em um memorial, para testemunhar os horrores da guerra. E, hoje, é um dos mais importantes pontos turísticos de Berlim e um dos locais de visita obrigatória.

Para chegar pegue o Bonde – linhas U1 e U9.

 23.  Palácio de Sanssouci

Palácio de Sanssouci

A cidade de Postdam fica pertinho de Berlim, a apenas 25 quilômetros, e é lá que fica o Palácio de Sanssouci. Esse palácio foi construído por volta de 1750, por Frederico, o Grande, um dos reis da Prússia.

É um belíssimo palácio em estilo rococó, com fachadas ricamente decoradas e um interior de grande luxo e elegância.

Construído para ser o palácio de verão do rei, onde ele passaria suas férias, a ideia era que o local fosse agradável, que o fizesse esquecer suas preocupações.

O próprio nome do palácio, Sanssouci, deriva do francês “sans souci”, que significa “despreocupado”. Ao conhecer o palácio, você vai perceber que essa intenção foi conquistada com êxito.

Em tudo, o palácio é risonho, alegre, luminoso, e seus jardins são de uma beleza indescritível. Se você tiver tempo na cidade, não seria exagero separar um dia inteiro para conhecer o parque Sanssouci e a cidade de Potsdam. 

O Palácio Sanssouci é um dos palácios mais bonitos da Alemanha, e um dos mais imperdíveis pontos turísticos de Berlim. Sem dúvida alguma, é o lugar ideal para terminar um passeio pela cidade com chave de ouro.

A entrada custa 19 euros. Você pode chegar aqui pegando o trem regional (S-Bahn) RE1, que sai de Berlim e vai até o Parque Sanssouci.

 Onde  ficar em Berlim

Booking.com

 Dicas  para os viajantes de Berlim

Como vimos acima, Berlim é uma cidade com um passado triste. Conhecer os monumentos que fazem referência a esse passado é muito importante. Sempre é importante conhecer o passado de um lugar.

Mas não é preciso ficar preso apenas ao passado. Hoje, Berlim é uma cidade alegre, que em nada se parece com seu passado.

Especifiquei o transporte público para os pontos mais distantes. Mas uma sugestão é: alugue uma bicicleta e vá pedalando para conhecer os pontos turísticos de Berlim. E, é claro, dar uma voltinha de bicicleta pelo parque Tiergarten é quase uma obrigação!

Outra dica, ou melhor, uma lembrança: a Alemanha é o país da cerveja. Quando for experimentar a culinária local, que é super variada e uma delícia, não se esqueça de provar uma das milhares de cervejas do país.

Em Berlim, em bairros boêmios como Kreuzberg e Friedrichshain, há muitos bares onde você poderá experimentar várias.

O texto termina por aqui, mas a cidade continua te esperando. Tenha certeza que você vai se surpreender com essa cidade. Boa viagem!

 Planeje  sua viagem para Berlim

Após um turbilhão de informações no decorrer desse post, vou te dar a última dica: Em viagem, tempo é dinheiro. Esse ditado pode parecer comum, mas te garanto que nunca fez tanto sentido. Para economizar seu tempo, agrupei todos os sites que sempre utilizo em minhas viagens, Fica Ativo e Planeje-se.

Para planejar uma viagem, começo sempre pela hospedagem. Se for um passeio onde quero aproveitar todas as experiências da cidade, prefiro o Booking, mas quando é uma viagem em família já corro atrás mesmo é do AirBnb.

O seguro viagem para Europa é obrigatório para os países do Espaço Schengen. Apesar da obrigatoriedade ele traz diversas vantagens: cobertura em caso de acidentes, doenças, cuidados médicos, bagagem extraviada, entre outros. Para a cotação eu utilizo o Seguros Promo, ele tem a opção de forma de pagamento no cartão de crédito em até 12 vezes ou no boleto bancário.

#FicaAtivoNoCupom: até o dia 14/12/2020 o Seguros Promo está com uma promoção única de 15% de desconto em todos os planos de seguro viagem usando o cupom BRASIL. Ah! E pagando via boleto bancário você tem mais 5% de desconto.

Para agilizar todo o seu roteiro pela Europa a Omio apresenta em ordem todas as possibilidades de horários de trens, ônibus e aviões, com os seus respectivos valores. Foi disponibilizado para os leitores do #FAV um cupom de desconto de 10€ para utilizar na primeira compra. #FicaAtivoNoCupom: danieg1r6i2v

Tenho certeza que você não está lembrando de um detalhe, mas America Chip e eu temos a obrigação de te alertar. Ao chegar ao seu destino será necessário chamar um UBER, para isso a America Chip se faz presente com conexão de internet ilimitada em mais de 130 países pelo mundo. #FicaAtivoNoCupom: Utilizando o cupom FICAATIVO você ganha 5% OFF!

Experiência única e exclusiva, sua viagem dificilmente vai ser igual de outro viajante. O aluguel de carro garante essa oportunidade incrível. Através da RentCars, você consegue comparar preços entre as 10 locadoras ao redor da Alemanha.

Para evitar os famosos perrengue chique, eu prefiro fechar todos os meus passeios com antecedência, reservando eles pela nossa parceira GetYourGuide.

O momento em que vou bater o martelo da data da próxima viagem, utilizo o site que encontro os melhores preços e promoções de passagens áreas: Passagens Promo.

A Resolvvi te ajuda a solucionar problemas de voos atrasados, cancelados, overbooking ou perda de conexão. Você só precisa contratá-la quando de fato passar pelo perrengue e só paga se ganhar a ação. Até o momento não tive problema em minhas viagens nesse sentido, mas é sempre bom Ficar Ativo caso isso aconteça.

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

21FansLike
176FollowersFollow
40FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.