Pontos Turísticos de Porto Velho: Principais lugares para visitar

BrasilRondôniaPontos Turísticos de Porto Velho: Principais lugares para visitar

Quer conhecer um pouco mais o Norte do Brasil e não sabe para onde ir? Então continue lendo esse texto, que eu vou te apresentar 16 pontos turísticos de Porto Velho realmente imperdíveis.

A capital de Rondônia é uma das menores do país, com aproximadamente 500 mil habitantes. Isso faz com que seja uma cidade tranquila, e facilita um pouco na hora de conhecer seus principais pontos turísticos.

Porto Velho é uma cidade relativamente recente. Nasceu em 1914, a partir da construção da famosa estrada de ferro Madeira-Mamoré, um dos símbolos do estado.

É impossível falar de Porto Velho sem falar nessa estrada de ferro. Considerada uma das obras mais difíceis da engenharia mundial, essa ferrovia foi construída para ligar as cidades de Porto Velho e Guajará-Mirim.

Com mais de 350 km de extensão, a Madeira-Mamoré foi criada para transportar a borracha, que estava em seu auge na época. A construção ficou a cargo de uma empresa americana, e muitos foram os trabalhadores vindos de outras regiões.

Apesar do esforço enorme e da demora na construção da ferrovia, ela foi desativada na década de 70. No entanto, muito dessa história sobrevive ainda hoje, em museus e monumentos de Porto Velho.

Além dessa estrada de ferro, a capital rondoniense também tem outros pontos imperdíveis. Basta dizer que a cidade fica no meio da Amazônia e às margens do Rio Madeira para você ter uma ideia das belezas naturais da região.

Abaixo, eu selecionei o que a cidade tem de melhor. História, cultura e natureza se unem nessa cidade tão interessante, mas ao mesmo tempo tão desconhecida dos brasileiros. Vamos logo conhecê-la!

 1. Três Caixas D’Água

Em uma praça no centro da cidade fica o conjunto das Três Caixas D’Água, o mais famoso dentre todos os pontos turísticos de Porto Velho. Para você ter uma ideia da importância dessas caixas d’água, elas estão estampadas até mesmo na bandeira da cidade.

Essas caixas d’água, carinhosamente apelidadas de Três Marias, vieram dos Estados Unidos, e foram instaladas em Porto Velho entre 1910 e 1912. Como muita coisa na cidade, elas estão intimamente ligadas à ferrovia Madeira-Mamoré.

As caixas d’água tinham a função de abastecer os funcionários que trabalhavam na construção da ferrovia. Posteriormente, sua utilidade era abastecer a água da cidade, trabalho que desempenharam até 1957.

Atualmente, as Três Marias não servem ao abastecimento de água. Mas permanecem como o mais importante símbolo histórico e turístico da cidade.

É praticamente impossível ir a Porto Velho e não passar por elas. Sua ótima localização a coloca no roteiro de todos os visitantes.

Não deixe de visitar esse espaço icônico na cidade e tirar umas fotos das Três Marias. Além disso, a praça onde elas ficam é um lugar bem agradável, e atrai tanto turistas quanto moradores.

 2. Palácio Presidente Getúlio Vargas

O Palácio Presidente Getúlio Vargas é simplesmente a mais importante construção da cidade, e provavelmente de todo o estado. Junto com as Três Caixas D’Água, está entre os mais famosos pontos turísticos de Porto Velho.

O Palácio foi construído por volta de 1950, em estilo colonial. Desde sua fundação serviu como sede do governo estadual, e permaneceu com essa função até 2015.

Atualmente, o Palácio sedia o Museu da Memória Rondoniense. Considerado um dos museus mais importantes da cidade, esse é o lugar ideal caso você queira conhecer um pouquinho mais sobre a história da região.

Com documentos, objetos antigos e até mesmo peças arqueológicas, visitar esse museu é fazer uma verdadeira viagem pela memória de Rondônia. Em suas exposições, você vai conhecer um pouco mais sobre a formação da cidade e do estado.

O museu conta com vários documentos e informações importantes sobre a estrada de ferro Madeira-Mamoré. Além disso, as peças arqueológicas contam a pré-história da região.

A entrada é gratuita.

 3. Mercado Cultural

Se você quer curtir o que Porto Velho tem de melhor em um só lugar, não deixe de conferir o Mercado Cultural. É que esse lugar não é apenas um lugar de compras: é também um verdadeiro espaço para lazer e, como o nome já diz, cultura.

No Mercado Cultural você pode encontrar uma grande variedade de produtos, principalmente alimentícios. Como nos mercados públicos de várias cidades, visitá-lo é uma forma de conhecer alimentos novos e exóticos.

Além de poder comprar algumas comidas tradicionais para comer em casa ou no hotel, é possível saborear as delícias da culinária amazônica ali mesmo. O espaço conta com diversos restaurantes e lanchonetes.

Não deixe de experimentar o tacacá, uma espécie de caldo de mandioca e camarão. Além de ser uma delícia, é considerado um dos pratos mais tradicionais da cidade.

Outra iguaria super tradicional da cidade é o açaí. Mas não se engane: não é aquele açaí doce que encontramos por todo o Brasil, e sim o açaí salgado, que os rondonienses comem com farinha.

O Mercado Cultural também recebe frequentemente apresentações musicais de artistas da região. Esse é o melhor local para quem está a fim de curtir um bom samba ou um forró animado.

Então, se você quer curtir uma noite de bastante animação, vá direto para o Mercado Cultural, um dos mais badalados pontos turísticos de Porto Velho. Ele fica no centro, na mesma praça onde fica o Palácio Getúlio Vargas.

 4. Catedral Sagrado Coração de Jesus

Pertinho do Mercado Cultural fica a Catedral Sagrado Coração de Jesus, a igreja mais importante da cidade. Além de sua importância religiosa, é também um dos mais visitados pontos turísticos de Porto Velho.

A Catedral começou a ser construída em 1917, nos primeiros anos depois da fundação da cidade. Sua construção demorou bastante, tendo sido inaugurada só na década de 50.

A Catedral se inspira um pouco nas igrejas italianas, e suas torres pontiagudas são de influência neogótica. No interior, abriga belos afrescos e esculturas sacras.

Considerada uma das construções mais bonitas da cidade, a Catedral se encontra em perfeito estado de conservação. Recentemente, passou por uma reforma, que resgatou suas características iniciais e sua beleza original.

 5. Casa de Cultura Ivan Marrocos

Considerado o principal reduto cultural da cidade, a Casa de Cultura Ivan Marrocos é outro ponto para você colocar em seu roteiro. Fica na Avenida Carlos Gomes, a poucos metros das Três Caixas D’Água.

A princípio, a Casa de Cultura era uma galeria de artes plásticas. Com o tempo, sua função foi mudando, e hoje funciona como um espaço cultural dedicado aos mais diversos tipos de arte.

A Casa de Cultura recebe diversas exposições de arte, principalmente de artistas da região. É bem interessante se você quer ficar por dentro da cena cultural rondoniense.

Apesar de pequena e de estar precisando de alguns reparos, a Casa de Cultura Ivan Marrocos é a principal referência em arte e cultura de Porto Velho. Vale a pena reservar um tempo para conhecê-la.

 6. Mercado Central

Além do Mercado Cultural, que vimos acima, Porto Velho conta também com o Mercado Central. O estilo dos dois é bem parecido, mas certamente vale a pena conhecer ambos.

Por lá, você vai encontrar os ingredientes principais da alimentação rondoniense: peixes, carnes, frutas, legumes e muito mais. E, se você quiser experimentar ali mesmo o cardápio regional, aproveite os restaurantes do mercado, que oferecem os pratos mais típicos da culinária nortista.

O local também oferece uma grande variedade de artesanato. Se você quer levar algumas peças para decorar sua casa ou dar de presente para a família e os amigos, o Mercado Central é uma ótima opção.

Apesar de ser movimentado e bastante animado, o Mercado Central não possui as apresentações musicais que fazem a fama do Mercado Cultural. Uma boa dica é: visite esse mercado aqui, o Central, durante o dia, e deixe o outro, o Cultural, para a noite, que é quando ele recebe os músicos.

O Mercado Central fica na Avenida Farquhar, quase às margens do Rio Madeira. Fica a poucos metros de distância do Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré, nossa próxima parada.

 7. Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré

Como eu já disse, Porto Velho nasceu de um assentamento de trabalhadores da ferrovia Madeira-Mamoré. Ou seja, a importância dessa ferrovia para a história da cidade é enorme, e por isso não poderia faltar um museu dedicado a contar essa memória.

Considerada uma das obras mais complicadas do mundo, a “Ferrovia do Diabo”, como também é conhecida, custou a vida de milhares de trabalhadores. A construção foi demorada e cheia de percalços, já que essa região, na época, era uma das mais isoladas do planeta.

A Madeira-Mamoré marcou não apenas o nascimento de Porto Velho, mas também é uma importante testemunha desse momento da história do Brasil. Sua construção aconteceu durante o auge do Ciclo da Borracha, que proporcionou uma grande riqueza a algumas cidades do Norte, como Manaus e Belém.

A construção de uma estrada de ferro em plena Amazônia visava o transporte da borracha até os portos da região, de onde elas seriam embarcadas para os Estados Unidos e para a Europa.

Além disso, representa bem o pensamento corrente da política brasileira da época: levar o desenvolvimento econômico e industrial para a Floresta Amazônica, sem pensar em questões ambientais.

Por isso, visitar esse museu é indispensável para entender um capítulo de nossa história. Além de documentos e objetos relacionados à ferrovia, é possível ver também antigos vagões e locomotivas.

O Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré é um dos pontos turísticos de Porto Velho mais interessantes. Fica na região central, às margens do Rio Madeira, e a entrada é gratuita.

 8. Museu Internacional do Presépio

Porto Velho conta com um museu bem curioso e diferente: o Museu Internacional do Presépio. Seu acervo inusitado o transforma em um dos mais visitados pontos turísticos de Porto Velho.

Como o nome já diz, o que você vai encontrar por aqui são presépios. E, como o nome também indica, são presépios de várias partes do mundo.

O museu conta com milhares de presépios, vindos de todos os estados do Brasil e dos mais diversos países cristãos do mundo. É muito interessante observar a variedade de estilos e de materiais usados em cada país.

No local há ainda um presépio gigantesco, que conta toda a história da Bíblia, conhecido como Presépio Monumental. Para você ter uma ideia, só há um outro Presépio Monumental no mundo, que fica na Itália.

O Museu Internacional do Presépio é uma ótima opção para visitar no período das festas de fim de ano. No entanto, o museu fica aberto o ano todo, e não deixa de ser um passeio interessante em qualquer época do ano.

Esse museu fica na região leste da cidade, Rua Mané Garrincha, 3154, bairro Socialista. A entrada custa R$ 3.

 9. Espaço Alternativo

Se tem um lugar em Porto Velho que é o point dos moradores, esse lugar é o Espaço Alternativo. Trata-se de uma grande área de lazer, na zona norte da cidade, que oferece diversão para todas as idades.

O local é um dos mais procurados da cidade para a prática de exercícios físicos, como caminhada e corrida. É comum ver por lá famílias inteiras praticando esportes e curtindo o clima de descontração.

Mas o lugar também é muito procurado por turistas, principalmente por causa da Passarela do Espaço Alternativo. Essa passarela é muito bonita, e possui uma arquitetura incrível, com formas arredondadas e bem modernas.

Lugar perfeito para tirar fotos, a passarela é um dos mais belos pontos turísticos de Porto Velho. Se possível, visite o local à noite, quando a estrutura ganha uma iluminação pra lá de bonita!

 10. Parque Circuito

Depois de visitar o Espaço Alternativo, não deixe de visitar o Parque Circuito, que fica bem pertinho. Essa grande área verde é considerada um dos pontos turísticos de Porto Velho mais bonitos, e também uma importante área de lazer para os moradores.

O Parque Circuito conta com toda aquela estrutura típica dos parques: pistas para caminhada, bancos, áreas para piquenique, etc. Mas o que faz deste parque ser tão interessante é o tipo de árvore que tem lá: seringueiras.

Como você já deve saber, as seringueiras são as árvores de onde se extrai a borracha. No fim do século XIX e início do XX, a extração de borracha foi a principal atividade econômica do Norte do Brasil.

Foi, inclusive, para transportar a borracha do interior da floresta até os portos da região que foi criada a ferrovia Madeira-Mamoré. Ou seja, essa árvore está intimamente ligada com a história de Porto Velho.

A importância é tão grande que foi inaugurado, dentro do Parque Circuito, um memorial aos seringueiros. O memorial é composto de uma réplica de uma das típicas casas dos seringueiros do início do século XX, e é bem interessante para compreender como viviam essas pessoas.

O Parque Circuito, bem como o Espaço Alternativo, ficam no bairro Olaria, zona norte da cidade. Para chegar, você pode pegar o ônibus 312 – Nacional, que passa na Avenida Farquhar, pertinho do Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

 11. Memorial Rondon

Um pouco mais afastado do centro da cidade, mas nem por isso menos imperdível, é o Memorial Rondon. Esse memorial é indispensável em seu roteiro, porque é um dos mais interessantes pontos turísticos de Porto Velho.

Marechal Cândido Rondon foi um desbravador das regiões centro-oeste e norte do Brasil. Ficou famoso por seu apoio aos povos indígenas, que ele defendeu durante toda a sua carreira.

Sua importância é tão grande que o nome Rondônia é uma homenagem a ele. Por isso, ao visitar Rondônia, você não pode sair sem conhecer um pouco mais sobre esse ilustre personagem.

No Memorial Rondon você vai conhecer um pouco mais sobre o Marechal Cândido Rondon, suas viagens e seus ideais. Mas não é isso: o espaço se dedica a contar de forma mais ampla um pouco da formação de Porto Velho e do Estado.

Além de objetos antigos, alguns pertencentes a Rondon, o espaço possui outras atrações. A mais interessante é uma oca em tamanho real, em que é possível ver de perto como os índios da região habitam.

Isso tudo sem falar da vista. O Memorial Rondon fica às margens do Rio Madeira, e oferece uma paisagem muito bonita.

A entrada é gratuita e, por ficar um pouco afastado da cidade, a melhor forma de chegar até lá é de carro ou táxi.

 12. Capela de Santo Antônio de Pádua

Antes de Porto Velho ser criada, existia uma pequena cidade na região, chamada Santo Antônio do Rio Madeira. Essa cidadezinha nasceu durante a construção da ferrovia Madeira-Mamoré, e era composta principalmente por trabalhadores.

Dessa cidade inicial quase nada resta hoje. A única construção dela, em bom estado de conservação, é a Capela de Santo Antônio de Pádua, que fica pertinho do Memorial Rondon.

Foi construída no início do século XX, e era a principal igreja de Santo Antônio do Rio Madeira. Sua estrutura é bem simples, mas não deixa de ser encantadora, com suas paredes brancas e detalhes azuis.

Apesar de bem pequena, sua importância é enorme. É uma das mais antigas construções da cidade, e é considerada um dos mais históricos pontos turísticos de Porto Velho.

Depois de conhecer o Memorial Rondon, não deixe de reservar uns momentos para conhecer a Capela de Santo Antônio de Pádua. A visita é realmente bem interessante.

 13. Parque Natural de Porto Velho

Todo mundo sabe que Porto Velho fica no meio da Floresta Amazônica. Por isso, o ecoturismo está entre as principais atrações da capital rondoniense.

O Parque Natural de Porto Velho fica relativamente perto da cidade, e oferece uma verdadeira imersão na paisagem amazônica. Conta com uma excelente estrutura para receber os visitantes, como parquinho para crianças e pistas de caminhada.

Apesar da sua estrutura, no entanto, aqui você vai ficar pertinho da natureza. Ao caminhar por suas pistas entre as árvores, você vai se sentir em plena floresta, e apreciar um pouquinho do encanto que a natureza oferece.

Ao longo da caminhada, é possível ver algumas espécies de animais, como por exemplo macacos e diversas espécies de aves. O ar puro e a sombra das árvores é uma forma excelente de fugir do calor intenso da cidade.

Considerado um dos pontos turísticos de Porto Velho mais procurados, o Parque Natural é um verdadeiro reduto de natureza. É o lugar ideal caso você queira curtir algumas horas de contato com a natureza.

O parque fica alguns quilômetros ao norte da cidade. Para chegar, a melhor forma é de carro ou táxi, e a entrada é gratuita.

 14. Balneário Cachoeirinha

Não é segredo para ninguém que Porto Velho é uma cidade muito quente. Por isso, não poderia faltar lugares onde se refrescar nos dias de calor mais intenso.

Apesar de não ter mar e o Rio Madeira não ser adequado para banho, a capital rondoniense conta com locais agradáveis para mergulhar. Ao redor da cidade há diversos balneários, que são muito frequentados tanto por turistas quanto por moradores.

Um dos mais famosos é o Balneário Cachoeirinha, considerado uma das principais áreas de lazer dos rondonienses e um dos pontos turísticos de Porto Velho mais procurados.

O balneário possui lagos e piscinas naturais, que são perfeitos para se refrescar. Além disso, conta com restaurante e uma boa estrutura turística.

O balneário fica ao sul da cidade, e para chegar, a melhor forma é de carro ou de táxi. A taxa de entrada é cobrada por carro, e não por pessoa, e custa por volta de R$ 20.

 15. Reserva Extrativista Lago do Cuniã

Se você vai a Porto Velho, você quer ver a floresta, certo? A Reserva Extrativista Lago do Cuniã é um dos mais lindos pontos turísticos de Porto Velho, e o principal ponto de ecoturismo nas proximidades da capital.

A reserva fica às margens do Rio Madeira, alguns quilômetros ao norte de Porto Velho. Além do lago, na região é possível conhecer rios e igarapés, que formam paisagens simplesmente deslumbrantes.

Além disso, a reserva conta com inúmeras espécies de animais. Ao percorrer o local você vai se encantar com mamíferos, peixes e aves variadas, que representam bem a riquíssima biodiversidade da Amazônia.

O Lago do Cuniã é uma reserva extrativista, o que significa que ela usada para a extração de bens de forma sustentável. Por isso, o espaço possui algumas comunidades tradicionais, como os ribeirinhos.

Por isso, além de conhecer as belezas naturais, um passeio pela reserva também proporciona um verdadeiro mergulho na cultura e nos modos de vida dos povos da floresta.

A Reserva Extrativista Lago do Cuniã é administrada pelo Instituto Chico Mendes (ICM Bio). Para visitar, é preciso entrar em contato com a instituição e reservar com antecedência.

 16. Rio Madeira

Por fim, você não pode deixar de colocar o Rio Madeira em seu roteiro. Considerado um dos grandes pontos turísticos de Porto Velho, esse rio faz parte tanto da história quanto da cultura da cidade, sendo impossível pensar na capital rondoniense sem ele.

O Rio Madeira é um importante rio brasileiro, um dos principais afluentes do Amazonas. Além de ser um dos mais famosos rios do país, é também considerado um dos maiores do mundo.

O rio, que atravessa os estados de Rondônia e Amazonas, percorre paisagens paradisíacas. É impossível não se encantar com as florestas grandiosas e com as maravilhas de uma das regiões mais preservadas do mundo.

E a melhor forma de conhecer essas paisagens é fazendo o passeio de barco. Nesse passeio você conhecerá várias partes de Porto Velho e da região de um ângulo novo.

Há algumas empresas que fazem o passeio, como o Barco Rei dos Reis. Os valores variam bastante de acordo com a empresa, mas é possível comprar passeios a partir de R$ 20.

Os passeios saem do Porto Cai N’Água, um cais que fica bem pertinho do Museu da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré. Nesse cais você vai encontrar as empresas e os barqueiros que realizam o passeio, e assim marcar seu horário e se informar sobre os preços.

 Dicas para os viajantes de Porto Velho

Apesar de ser uma cidade interessante, com pontos turísticos bem legais, Porto Velho não é uma cidade muito turística. Isso significa que, infelizmente, algumas de suas atrações estejam precisando de algumas reformas.

Mas isso é o de menos, uma vez que as atrações mais incríveis não sofrem esse problema. O Rio Madeira e a floresta são lindos e estão perfeitos, com toda a beleza conservada.

O sistema de transporte público da cidade não é muito bom, e conta com poucas linhas. Além disso, esse tipo de transporte lá é mais apropriado para atender aos moradores, e não aos turistas.

Por isso, uma boa forma de se locomover na cidade é de táxi, quando os pontos forem mais distantes. Assim, você evita ficar esperando nos pontos de ônibus e não vai precisar enfrentar veículos cheios.

Uma outra informação importante sobre a cidade é que ela segue um outro fuso horário. Porto Velho está 1 hora atrasada em relação ao horário de Brasília.

Sobre o tempo, vale mencionar que a cidade segue o clima equatorial. Ou seja: é muito quente o ano todo.

No entanto, vale a pena ir nos meses de inverno, de junho a setembro. Isso não para evitar as altas temperaturas, e sim porque esse é o período com menos chuvas.

Agora que você já conhece os pontos turísticos de Porto Velho, você está pronto para realizar sua viagem. A capital rondoniense está à sua espera.

Com uma história rica, ainda que curta, uma cultura bem diferente e paisagens belíssimas da maior floresta tropical do mundo, Porto Velho tem tudo para ser o destino de uma viagem única.

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

10FansLike
176FollowersFollow
42FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.