O que fazer em Cunha (SP): Dicas gerais, onde visitar e onde ficar

Compartilhar

Se você, viajante, está buscando planejar suas férias para algum destino dentro do Brasil, uma opção que talvez não seja tão famosa, mas que com certeza vale uma visita, é o município de Cunha.

Esta cidade fica localizada a leste do estado de São Paulo, na região do Vale do Paraíba, a aproximadamente 230 quilômetros da capital e a cerca de 306 quilômetros da cidade do Rio de Janeiro, fazendo divisa com cidades do estado como Paraty.

Cunha rende um bom passeio pelos seus parques, cachoeiras, pelos ateliês dos ceramistas, pelas espetaculares plantações de lavanda e outros pontos turísticos. Conheça alguns deles e descubra o que fazer em Cunha.

Como chegar em Cunha

Como chegar em Cunha de Carro

Quem escolhe chegar em Cunha de carro terá como principal via de acesso a BR-116, a famosa via Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro.

Siga em direção a Guaratinguetá até o quilômetro 65. Depois deste ponto, pegue a SP-171 até a entrada na cidade, que fica no km 46.

Como chegar em Cunha de Ônibus

O único ônibus que vai diretamente para Cunha é o que parte de Guaratinguetá. Se você estiver partindo de São Paulo, uma opção é ir até Guaratinguetá com as companhias Cometa ou Pássaro Marron, e daí partir para Cunha.

Quem vem da cidade do Rio de Janeiro também pode fazer o caminho até Guaratinguetá com a companhia Sampaio e depois seguir para Cunha.

Como chegar em Cunha de Avião

Quem vem de mais longe e escolhe o avião como transporte, saiba que a cidade de Cunha não tem um aeroporto próprio. A cidade vizinha Guaratinguetá até possui um aeroporto, mas no momento ele faz somente vôos militares.

Por isso, uma opção é utilizar o Aeroporto Internacional de Guarulhos, na cidade de São Paulo, e de lá seguir de ônibus até Guaratinguetá, ou mesmo em um carro alugado.

Qual a melhor época para visitar Cunha

As atrações do município de Cunha podem ser visitadas em qualquer época do ano, mas recomendo que você programe a sua viagem e decida o que fazer em Cunha prestando atenção aos eventos da cidade.

Um exemplo é o Festival de Inverno, que acontece no mês de julho, a Festa do Cordeiro, que vai de agosto a setembro, e do Pinhão, por volta de maio. Vale lembrar que por estar em uma região serrana, costuma fazer bastante frio no inverno, mas é claro que a depender da sua programação isso torna a viagem ainda mais especial.

Por outro lado, se você pretende aproveitar bem as cachoeiras para nadar, considere visitar Cunha no verão, mas fique atento à previsão do tempo para que as chuvas não atrapalhem os passeios ao ar livre. Nos feriados os ateliês fazem a abertura das fornadas, que também vale a pena conhecer.

Quantos dias ficar em Cunha

Para conhecer as melhores opções do que fazer em Cunha e ainda curtir os passeios que envolvem trilhas e aventuras, uma viagem de cerca de 3 dias deve ser uma boa ideia.

Mas aproveite o tempo que tiver, mesmo uma viagem de final de semana já é uma ótima ocasião para conhecer Cunha.

Eventos em Cunha

Como eu disse, vale a pena ficar atento aos eventos da cidade para procurar o que fazer em Cunha. Os eventos são vários e espalhados ao longo do ano, como o Festival de Verão na Montanha e a Festa do Peão Valente, mas os mais famosos são a Festa do Pinhão, o Festival de Inverno e o Festival do Cordeiro.

Festa do Pinhão

13637 festa do pinhao 1
Festa do pinhão

A Festa do Pinhão, que já teve 21 edições, acontece no fim de abril e no início de maio, e celebra a colheita do pinhão, que é típico da região.

Nessa festa, acontecem várias atrações musicais, que acompanham os mais variados pratos servidos incluindo o ingrediente protagonista da celebração, indo dos doces aos salgados mais criativos.

Festival de Inverno

Outro evento famoso em Cunha é o Festival de Inverno, que acontece todos os anos em julho.

O Festival também conta com uma riquíssima programação artística, com música, dança e apresentações de teatro, unidas à programação gastronômica que enche a Praça de Alimentação e os restaurantes da região.

Festival do Cordeiro

13637 festival do cordeiro 1
Picanha do OGnomo

O Festival do Cordeiro que tambem acontece em Cunha e costuma atrair turistas e curiosos. Isso mesmo, um festival todinho dedicado a celebrar essa carne, que, ao longo dos dias da programação, aparece nos mais diversos pratos nos bares e restaurantes participantes.

Esse evento acontece nos meses de agosto e setembro, por isso, se estiver passando pela cidade nesse período, já sabe o que fazer em Cunha para apreciar uma boa gastronomia.

O que fazer em Cunha

Se você ainda não conhece os melhores atrativos da cidade de Cunha, veja algumas dicas dos mais imperdíveis:

Apreciar a vista dos Campos de Lavanda

13637 campos de lavanda
Campos de Lavanda | O que fazer em Cunha

Um dos pontos turísticos que mais rendem fama a Cunha são os dois campos de lavanda existentes na cidade: o Contemplário e o Lavandário.

O Lavandário chega a possuir uma área equivalente a 15 campos de futebol, enquanto o Contemplário é um pouco menor, mas tem entrada gratuita.

Eles ficam floridos durante todo o ano, por isso, em qualquer momento que você conheça Cunha vai ter a oportunidade de ver a paisagem colorida de lilás, com uma paisagem inspirada na famosa Provence, na França.

Se for conhecer o Lavandário e puder ir ao pôr-do-sol, não deixe de ir, será uma experiência sem igual!

Além da paisagem, no Lavandário você pode provar algumas das delícias da região feitas com a própria lavanda. São sorvetes, biscoitos e outras iguarias feitas de forma artesanal, utilizando a lavanda como ingrediente.

Essa planta perfumada e cheia de propriedades também aparece em cosméticos e outros produtos em uma loja local.

Dependendo do dia da sua visita, participe também das atividades e vivências oferecidas, como o plantio de mudas, massagens e terapias.

Tomar uma cerveja na Cervejaria Wolkenburg

13637 cervejaria wolkenburg
Cervejaria Wolkenburg

Os amantes de cerveja que procuram o que fazer em Cunha não devem deixar de conhecer a Cervejaria Wolkenburg, que produz cervejas artesanais de alta qualidade.

Afinal, a cervejaria se orgulha em seguir a Lei de Pureza Alemã, que diz que a cerveja deve conter somente malte, lúpulo e água na sua composição.

Entre as cervejas produzidas com tanto cuidado na Wolkenburg existem vários tipos, como a Pale Ale, e eles incluem no menu até uma cerveja fit.

Você pode levar as cervejas para casa ou se sentar para curtir o ambiente, consumir no próprio local e aproveitar para conhecer mais sobre a sua fabricação.

Conhecer os famosos ateliês de cerâmica

13637 atelies de ceramica
Ateliês de Cerâmica | O que fazer em Cunha

Quem procura o que fazer em Cunha deve saber que a cidade é considerada um dos maiores pólos da produção de artigos de cerâmica da América Latina, por isso, também é famosa por seus ateliês, que contam com vários artistas com uma variedade de características técnicas e de estilos.

Recomendo muito que quem visita a cidade conheça alguns desses ateliês para ver de perto a produção e até conversar um pouco com os fabricantes sobre o processo, e quem sabe levar alguma dessas peças únicas para casa.

Alguns dos ateliês mais famosos são o Ateliê Suenaga e Jardineiro, o Mieko e Mário e o Gallery Tokai, e alguns de seus fundadores fizeram parte dos primeiros artesãos a começarem essa tradição, mas a cidade é povoada de vários outros ateliês que vale a pena conhecer.

O que fazer em Cunha: Cachoeiras e Trilhas

Parte do charme de Cunha é que a cidade possui diversas facetas, por isso não faltam atrações para os viajantes de diferentes estilos. Se você busca estar próximo da natureza e curte passar por cachoeiras, trilhas e paisagens de tirar o fôlego, fique atento a essas dicas.

Fazer as trilhas no Parque Estadual da Serra do Mar

13637 parque estadual da serra do mar 1
Parque Estadual da Serra do Mar

O Parque Estadual da Serra do Mar é a maior área contínua preservada da Mata Atlântica no Brasil, e envolve cerca de 332 mil hectares e 25 municípios da Serra do Mar, que vai do Rio de Janeiro a São Paulo. O Parque protege várias espécies animais e vegetais, inclusive muitas ameaçadas de extinção, e possui um núcleo em Cunha.

No núcleo, os mais aventureiros certamente vão adorar fazer as trilhas. Uma delas é a trilha do Rio Paraibuna, com cerca de 1,7 quilômetros, que tem o trajeto mais tranquilo.

Se estiver mais animado, pode também escolher as trilhas do Rio Bonito e a das Cachoeiras, que são mais longas, exigem maior preparo e precisam ser feitas com um guia.

O Parque é cheio de cachoeiras e paisagens lindas para aproveitar. Não deixe de conhecer esse lugar cheio de natureza, lembre-se apenas de ir preparado com um calçado adequado para as trilhas e de levar um lanche, já que o Parque não possui lanchonete.

Admirar o melhor nascer do sol da cidade na Pedra da Macela

13637 pedra da macela 1
Pedra da Macela

A Pedra da Macela fica localizada no Parque Nacional da Serra da Bocaina, e é a programação certa para quem quiser uma vista de tirar o fôlego! Com 1840 metros de altitude, a subida proporciona uma visão espetacular da serra e do mar, sendo possível avistar as baías de Angra dos Reis e de Paraty.

Para quem gosta desse tipo de programa, é possível acampar no local, e garantir a visão privilegiada do sol nascendo no mar.

O caminho tem cerca de 2,4 quilômetros, mas é todo asfaltado, de modo que você pode fazer a subida sem guia.

Nadar na Cachoeira do Pimenta

13637 nadar na cachoeira do pimenta
Nadar na Cachoeira do Pimenta

Para quem curte paisagens naturais deslumbrantes, vale a pena visitar a Cachoeira do Pimenta. Em um desnível de 70 metros, a cachoeira possui três patamares de quedas d’água, com a formação de ótimas piscinas naturais para um mergulho nos dias mais quentes.

No mesmo local, existe a barragem que contém a água utilizada no município e que no passado movimentou a hidrelétrica local. Atualmente, foi criado o Museu da Energia que conta um pouco dessa história.

A Cachoeira do Pimenta é bastante visitada, por isso, existe uma boa estrutura no seu entorno, com estacionamento e lanchonete.

O acesso à Cachoeira do Pimenta se dá pela Estrada do Monjolo. Os 4 primeiros quilômetros do caminho são asfaltados, e depois você precisará seguir por mais 10 quilômetros por estrada de terra.

Conhecer a Cachoeira do Jericó

Se você gosta da proximidade com a natureza, existem muitas opções do que fazer em Cunha.

Uma delas é a cachoeira do Jericó, que possui um desnível de cerca de 20 metros de queda d’água, com a formação de poços naturais, sendo também um ótimo lugar para nadar.

O acesso a esta cachoeira se dá pela Rodovia Cunha Paraty, no quilômetro 56. Depois disso, são mais 10 quilômetros de estrada de terra até chegar no destino.

O acesso não é tão bom, e, por esse motivo, muitas pessoas optam por fazer o caminho de bicicleta.

Tirar boas fotos na Cachoeira do Taboão

13637 cachoeira do taboao 1
Cachoeira do Taboão

A linda Cachoeira do Taboão também fica localizada na estrada Cunha-Paraty, e tem um acesso simples, à beira da própria rodovia e com lugar para estacionar. Aproveite para nadar e fotografar a paisagem, pois a vista da Cachoeira do Taboão vale a pena.

Relaxar na Cachoeira Desterro

Assim como a Cachoeira do Pimenta, a Cachoeira Desterro fica localizada na Estrada do Monjolo, por isso, você pode aproveitar a ocasião para visitar as duas de uma vez.

Com cerca de 12 metros, a cachoeira é formada por algumas quedas d’água que formam uma piscina natural. Tem espaço para você relaxar, se acomodar na beira da água e ouvir o som da cachoeira enquanto faz, quem sabe, um piquenique, já que não existe estrutura de lanchonetes e restaurantes nessa cachoeira.

Você vai viajar e não sabe se seu plano de saúde tem cobertura nacional?

Diversos convênios médicos não oferecem cobertura fora da sua região! Não viaje preocupado!

Contrate um Seguro Viagem Nacional, para que tenha assistência médica e odontológica, seguro de bagagem extraviada, assistência jurídica e mais um tanto de benefícios.

Onde ficar em Cunha

Pousada Viajantes do Tempo

13637 pousada viajantes do tempo
Pousada viajantes do tempo

A Pousada Viajantes do Tempo é uma hospedagem charmosíssima em Cunha, com diárias a partir de R$180. Ela é localizada às margens da Represa de Ilha Grande, oferecendo belas paisagens e lindas trilhas de caminhada.

A pousada possui 10 acomodações, incluindo quartos duplos, quartos família e chalés. Os quartos são modernos e recém-reformados, com todos os confortos necessários para uma estadia tranquila.

Além dos quartos, a Pousada Viajantes do Tempo oferece muitos recursos e vantagens aos seus hóspedes. Há um restaurante no local, oferecendo refeições caseiras feitas com ingredientes frescos de propriedades rurais locais.

Os hóspedes ainda têm a oportunidade de desfrutar de atividades ao ar livre. A Pousada Viajantes do Tempo tem como objetivo oferecer aos seus hóspedes uma estadia relaxante e memorável.

Pousada Vale dos Sonhos

13637 pousada vale dos sonhos
Pousada vale dos sonhos

A Pousada Vale dos Sonhos em Cunha é um local encantador para passar umas férias inesquecíveis. Esta pousada oferece aos hóspedes uma experiência única em um cenário incrível. O local é cercado por florestas verdes, oferecendo uma paisagem deslumbrante e a possibilidade de desfrutar de uma vida tranquila e relaxante.

Os hóspedes podem desfrutar de confortos luxuosos, como uma piscina ao ar livre e um bar. Os quartos oferecem todas as comodidades modernas, como televisão, acesso à internet de alta velocidade e frigobar.

Há também uma ampla variedade de atividades recreativas, como caminhadas, pesca e passeios a pé e trilhas.

A Pousada Vale dos Sonhos é o lugar ideal para quem procura relaxar e desfrutar de um ambiente tranquilo e aconchegante.

Pousada Calu

13637 pousada calu
Pousada calu

Hospedar na Pousada Calu é uma experiência única. A pousada está localizada em uma área tranquila e natural, com vista para a Serra do Mar. Os quartos são modernos e acolhedores, com todas as comodidades de um hotel de qualidade, incluindo televisão a cabo, Wi-Fi e banheiro privativo.

Além dos quartos, a pousada oferece bar e restaurante e há várias atividades disponíveis, como caminhadas, trilhas e passeios de bicicleta. A Pousada Calu é uma ótima escolha para quem quer desfrutar da natureza em um ambiente acolhedor.

Onde comprar em Cunha

A maioria das pessoas, quando viaja, gosta de voltar para casa com alguma lembrança, seja para si, seja para as pessoas queridas que ficaram. Muitas vezes, essa lembrança pode ser alguma comida típica do seu destino, ou mesmo uma preparação feita artesanalmente que vai te permitir levar um pouco dos sabores daquele lugar quando a viagem terminar.

Uma boa alternativa para essas compras é procurar os mercados municipais. No caso de Cunha, o Mercado Municipal foi construído na antiga Capela de Nossa Senhora da Lapa, fundado em 1913 e reinaugurado em 1985.

O Mercado vende diversos tipos de produtos como cachaças, conservas que utilizam o pinhão, típico da região, e várias outras iguarias, além de produtos não alimentícios como sapatos de couro e artesanato.

Onde comer em Cunha

Apreciar a gastronomia local é sempre uma das melhores partes das viagens. Além das opções mais tradicionais e clássicas, a cidade de Cunha também possui alguns restaurantes com comida típica e aconchegante do interior e que usam os ingredientes típicos da região.

Espaço Drão

Uma opção que mescla um pouco das duas coisas, com um ambiente charmoso e cheio de estilo é o Espaço Drão. A decoração é assinada pelo artista Gerwin de Koning, um dos proprietários deste espaço que engloba atelie e restaurante.

O cardápio envolve opções sofisticadas como filés, risotos e sobremesas, além dos pratos da estação, e inclui alguns sabores que são típicos da região, como o pinhão, a truta e o cogumelo shitake.

Restaurante Delícias da Roça

13637 restaurante delicias da roca 2
Restaurante Delícias da Roça

Se você tende a querer uma comida mais simples, mas feita com muito capricho, a minha indicação é o Restaurante Delícias da Roça.

Esse restaurante não é para quem procura somente uma refeição rápida entre os passeios, porque além de ficar mais afastado da cidade, estando dentro de um sítio, os pratos demoram um pouco a ser servidos, já que é tudo preparado na hora e vai direto do fogão para a mesa.

Apesar disso, se você procura o que fazer em Cunha para provar a verdadeira comida de roça, servida no fogão a lenha e com ingredientes locais, conheça esse restaurante.

Tudo da Roça

13637 tudo da roca 1
Tudo da Roça

Outra opção com gostinho de roça, mas voltada para cafés e sobremesas, é o Tudo da Roça.

Com opções de compotas, biscoitos e tortas, o Tudo da Roça é cheio de delícias que você pode levar para casa ou degustar no deck, acompanhadas de um cafezinho, tomando um sol e vendo a paisagem.

Quebra Cangalha

Um restaurante que também é famoso por lá é o Quebra Cangalha. No passado, esse espaço se dedicava a valorizar os artistas locais, por isso, além de restaurante funciona como um espaço de exposições.

O Quebra Cangalha conta com três ambientes, um bar, uma área interna e uma agradável área externa, para quem quer comer enquanto aproveita uma vista privilegiada de Cunha.

A cozinha do Quebra Cangalha também procura oferecer as mais deliciosas preparações usando o pinhão, o skitake, a truta e o cordeiro.

O que fazer em Cunha à noite

A cidade de Cunha é mais famosa pelos passeios diurnos do que por ter uma vida noturna particularmente agitada.

Se você, como muitas pessoas, têm a cidade de Cunha como destino para uma viagem romântica, uma boa opção é reservar um jantar em um dos vários restaurantes de Cunha que trabalham com a ideia de slow food, prezando por uma comida preparada e degustada devagar e com carinho.

Pub 81

13637 pub 81 1
Pub 81

Mas se você procura o que fazer em Cunha à noite e quer aproveitar um lugar mais descontraído, para beber, comer e trocar uma ideia em uma mesa rodeada de amigos, uma opção é o Pub 81.

O Pub oferece opções de hambúrgueres, inclusive vegetarianos, aperitivos, e uma boa seleção de cervejas artesanais, que são o forte da casa.

Dicas para os viajantes de Cunha

Como os passeios em Cunha são mais distantes, sendo necessário até pegar estradas de terra para chegar em alguns, eu recomendo que você vá de carro ou alugue um carro para sua viagem.

A cidade não possui transporte público e o táxi acaba sendo uma alternativa bem cara, então tome cuidado para não passar aperto para chegar nos pontos turísticos.

Se você gostou das dicas sobre o que fazer em Cunha e está com mais tempo na sua viagem, uma boa ideia pode ser fazer o trajeto de Cunha até Paraty, no Rio de Janeiro, que fica a cerca de 1 hora e 20 minutos. A própria vista da estrada será uma atração que vale a pena!

Além de todos os atrativos que tornam Cunha famoso, a cidade também é conhecida por ser a capital do Fusca! Sabendo disso, fique atento para ver e fotografar os icônicos veículos.

Aproveite Cunha e boa viagem!

Planeje sua viagem para Cunha

Finalmente após um turbilhão de informações vou te dar a última dica: Em viagem, tempo é dinheiro. Para economizar seu tempo, agrupei todos os sites que sempre utilizo em minhas viagens.

Icone de hotel Começe a planejar a sua viagem reservando a hospedagem pelo Booking, quanto antes você reservar maior será sua economia.

Icone do seguro viagem É tão recomendável que chega a ser obrigatório. Com o seguro viagem você esta protegido com os cuidados à saúde assim como a cobertura em caso de acidentes e bagagem extraviada. Para a cotação eu utilizo e indico sempre o Real Seguro Viagem.

Icone do rentcars O aluguel de carro te garante uma experiência única e exclusiva, sua viagem dificilmente vai ser igual de outro viajante. Através da RentCars você consegue comparar preços entre as todas as locadoras da cidade.

Icone do avião Com o Skyscanner você encontra passagens áreas com até 35% de desconto para todos os destinos.

Icone da mala Nunca foi tão barato e simples viajar com malas premium! No GetMalas você aluga malas sem complicações e com muita segurança.

Icone do onibus Decidiu não ir pelos ares? Quando eu viajo de ônibus, pesquiso os horários, preços e as linhas de destino pelo ClickBus.

Daniel Gualberto
Daniel Gualbertohttps://ficaativoeviaja.com.br
Oi! Sou o Daniel. Sabe, lá em 2019, quando o mundo parecia um pouco louco, criei este blog. Por quê? Para “re-viajar”, mesmo estando parado no mesmo lugar. Maluquice, né? Mas acompanhe comigo. Já imaginou acordar com os pés na areia em uma praia isolada da Tailândia? Ou talvez tropeçar em uma pedra (e em sua própria história) enquanto se perde nas ruelas de Roma? Pois é, viajar não é só uma forma de matar o tempo. É um jeitão de viver, meu amigo! E adivinhe? Não é tão complicado quanto parece.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Leia Mais

Mais Noticias