Pontos Turísticos de Recife: Principais lugares para visitar

BrasilPernambucoPontos Turísticos de Recife: Principais lugares para visitar

Hoje eu vou apresentar 23 pontos turísticos de Recife imperdíveis, para você que quer curtir uma viagem cheia de festa, de animação e de alto astral.

A capital pernambucana é a cidade do frevo, do baião, do maracatu e do manguebeat. Isso sem falar no Galo da Madrugada e nos bonecos de Olinda, que circulam pela cidade durante o carnaval – um dos melhores do Brasil.

Recife é uma das cidades mais festeiras do país, e atrai turistas do Brasil e do mundo para curtir seus dias de folia. No período do carnaval, a cidade ganha um colorido extra, e a animação toma conta de suas ruas.

Mas além das festas e manifestações culturais, Recife possui atrações incríveis para o ano todo. Considerada uma das cidades mais antigas do Brasil, não são poucas as atrações centenárias.

A região de Recife surgiu por volta de 1537, fundada pelos colonizadores portugueses. Posteriormente, no século XVII, foi invadida e dominada por holandeses, sendo retomada pelos portugueses alguns anos depois.

Toda essa história está marcada no centro histórico de Recife e de Olinda. Além da influência portuguesa, a arquitetura holandesa também é muito forte nas construções antigas dessas cidades.

Se você gosta de arte, você vai amar Recife! A cidade respira cultura, e conta com diversos museus, sem falar das obras criadas pelo famoso escultor Francisco Brennand.

Alguns dos centros culturais mais importantes do Brasil e da América Latina ficam na cidade. Por isso, um passeio pela capital pernambucana só vai ficar completo se incluir pelo menos alguns desses pontos.

E, se o que você está querendo é praia, saiba que Recife não decepciona. Apesar das praias urbanas só serem seguras na maré baixa, nos arredores da capital estão algumas das praias mais bonitas do Brasil.

Nesse sentido, se você quer curtir o mar pernambucano e a beleza de seu litoral, vale a pena esticar um pouquinho seu passeio até Porto de Galinhas e as praias de Ipojuca. É rápido, fácil de chegar e, o principal: é simplesmente maravilhoso!

Na lista abaixo, tentei colocar um pouco de tudo o que a cidade tem a oferecer. Então, sem mais delongas, vamos logo começar nosso roteiro pelos 23 pontos turísticos de Recife mais interessantes!

 1. Marco Zero

O melhor lugar para começar um passeio por Recife é por seu centro histórico. Mais precisamente, por uma parte bem especial: a Ilha do Recife Antigo, uma pequena ilha bem pertinho da margem, considerada a parte mais antiga da cidade.

É nessa ilha que fica o Marco Zero, o mais famoso dos pontos turísticos de Recife. Considerado o ponto a partir do qual são medidas as quilometragens de Pernambuco, o Marco Zero é também o local de nascimento da cidade.

Além de sua importância histórica e geográfica, a praça do Marco Zero (Praça Rio Branco) está repleta de atrações turísticas. Primeiramente, o chão da praça é revestido com uma linda rosa dos ventos, do artista pernambucano Cícero Dias.

Ao redor da praça ficam alguns dos prédios históricos mais fotografados da cidade. Um desses prédios é a Caixa Cultural, um espaço bem legal que recebe exposições e outros eventos artísticos.

Não deixe de visitar também, na praça do Marco Zero, o Centro de Artesanato de Pernambuco. Recife é famosa por seu artesanato, e nesse mercado você vai encontrar boas opções para presentear seus amigos.

Se de um lado do Marco Zero a vista é para os belíssimos prédios históricos, do outro lado a vista é para o mar. Dali é possível ver, em uma espécie de recife, umas esculturas bastante intrigantes, que vamos conhecer em nossa próxima parada.

 2. Parque das Esculturas de Francisco Brennand

As esculturas que são vistas do Marco Zero formam o Parque das Esculturas de Francisco Brennand. Criado em 2000, nas comemorações dos 500 anos de colonização do Brasil, o parque é um dos mais importantes pontos turísticos de Recife.

Francisco Brennand foi um artista recifense muito importante. Ficou famoso sobretudo por suas esculturas e suas cerâmicas, sendo um dos artistas do segmento mais respeitados do Brasil.

O Parque das Esculturas é composto por aproximadamente 90 obras, a maioria delas em forma de obelisco. A maior e mais importante de todas ultrapassa os 30 metros de altura, e pode ser vista do Marco Zero.

Essas esculturas são muito excêntricas, e expressam bem o estilo imaginativo e fantasioso de Brennand. Muitas obras possuem inspiração orgânica, e se baseiam nas formas de flores e plantas.

Infelizmente, o espaço não está em bom estado de conservação. No entanto, pela beleza das obras e pela importância de Francisco Brennand, vale a pena a visita.

Para chegar ao parque, é preciso pegar um barco no cais do Marco Zero. A entrada é gratuita, e os barqueiros cobram por volta de R$ 5.

 3. Rua do Bom Jesus

Voltando agora para a ilha do Recife, vamos conhecer um dos lugares mais lindos da cidade. A Rua do Bom Jesus fica pertinho do Marco Zero, e é um daqueles pontos de visitação obrigatória.

Recentemente, essa ruazinha repleta de casas históricas foi eleita, por uma revista de arquitetura dos Estados Unidos, como a terceira rua mais bonita do mundo. E não é para menos: a beleza da Bom Jesus é de tirar o fôlego.

Além de ser considerada uma das ruas mais bonitas do mundo, a Bom Jesus também é tida como a rua mais antiga da cidade. Ou seja, tem motivos de sobra para fazer dela um dos grandes pontos turísticos de Recife.

Quando Recife foi dominada pelos holandeses, muitos judeus vieram da Europa e se instalaram na capital pernambucana. Mais precisamente, se instalaram nessa rua, e ali fundaram a Sinagoga Kahal Zur Israel, primeira sinagoga das Américas.

Outro ponto imperdível na Rua Bom Jesus é a Embaixada dos Bonecos Gigantes (R$ 15), que ocupa outro dos casarões históricos da rua. Nessa Embaixada estão expostos diversos bonecos gigantes, daqueles que fazem a alegria no carnaval de Olinda.

Os bonecos representam desde Pelé até Luiz Gonzaga e Ariano Suassuna, com direito a Michael Jackson e os Beatles. E não se surpreenda de ver até mesmo personagens fictícios lá no meio, como o Huck!

Além da sinagoga e da Embaixada dos Bonecos Gigantes, a Bom Jesus possui dezenas de outras construções históricas, uma mais bonita do que a outra. Não deixe de passear despreocupadamente por ali, e aproveite o cenário para caprichar nas fotos.

 4. Paço do Frevo

Que Recife é a cidade do frevo não é segredo para ninguém! Mas o que você precisa saber antes de sua viagem é que na cidade, mais precisamente na ilha de Recife Antigo, há um espaço dedicado a essa manifestação cultural.

O Paço do Frevo é um memorial que se dedica a conservar e divulgar esse tipo de dança, tão característico da cidade. Ao visitá-lo, você vai descobrir curiosidades e segredos sobre esse importante patrimônio cultural do país.

Você sabia que o frevo é tombado como patrimônio cultural imaterial da humanidade pela Unesco? Você sabe quando e onde surgiu o frevo, e qual o significado de seus elementos, como o guarda-chuva colorido?

Essas e outras informações você vai ter ao visitar o Paço do Frevo. Além disso, vai conhecer um pouco mais da história desse estilo de dança, seus principais representantes e  sua evolução ao longo do tempo.

Isso tudo em um lugar de encher os olhos: o Paço fica em um lindo casarão centenário. As exposições também são vibrantes, cheias de cores e de alegria.

O Paço do Frevo fica na Rua da Guia, a poucos minutos do Marco Zero. A entrada custa R$ 10.

 5. Torre Malakoff

Pertinho do Paço do Frevo fica a Torre Malakoff. É considerada um dos principais centros culturais da cidade e um dos mais procurados pontos turísticos de Recife.

A torre foi construída no século XIX, durante a Guerra da Criméia. Daí vem o seu nome: Malakoff é o nome de uma das mais importantes batalhas dessa guerra.

A torre Malakoff foi construída utilizando materiais de uma antiga fortaleza da região. A princípio, foi uma construção militar, tendo sido inicialmente usada pela Marinha.

Atualmente, funciona como um dos centros culturais de referência da cidade. Com diversas salas de exposição, o espaço recebe exposições bem interessantes e variadas.

Além disso, na Torre Malakoff há um observatório astronômico e um mirante, de onde é possível ver parte do Recife Antigo e do mar. A visita é muito interessante e, o melhor, é gratuita.

 6. Centro Cultural Cais do Sertão

Pertinho do Marco Zero fica um dos pontos turísticos de Recife mais importantes. Um antigo galpão do cais foi transformado em um dos edifícios mais modernos da cidade, que hoje sedia o Centro Cultural Cais do Sertão.

O Cais do Sertão é um espaço para celebrar a cultura nordestina em suas mais variadas formas. A visita a esse centro cultural é quase uma peregrinação pelo sertão de Pernambuco.

São diversas exposições interativas e muito interessantes, em que é possível se sentir pertinho de diversas tradições do estado. A arte, cultura, crenças e tradições pernambucanas são contadas ali.

Mas, o principal homenageado mesmo, é o grande Luiz Gonzaga. O Rei do Baião é um pernambucano de raiz, e como ninguém soube levar a tradição de seu estado para o resto do Brasil.

O Cais do Sertão é um dos espaços mais modernos e tecnológicos de Recife. Para você ter uma ideia, é considerado um dos melhores museus da América Latina! Não vai querer perder, né? 

O espaço fica na Avenida Alfredo Lisboa, alguns metros ao norte do Marco Zero. Os ingressos custam R$ 10.

 7. Igreja Madre de Deus

Ainda no Recife Antigo, não deixe de conhecer a belíssima Igreja Madre de Deus. Considerada uma das mais bonitas da cidade, a Madre de Deus é um importante ponto histórico e religioso de Recife.

Essa igreja data de 1720, sendo uma das mais antigas da cidade. Sua arquitetura mistura os estilos barroco e rococó, típicos da época, criando uma obra bem diferente e original.

Já do lado de fora a Igreja Madre de Deus surpreende: repleta de janelas, portas e detalhes, ela se destaca das construções dos arredores pela majestade de suas duas torres.

O interior não fica atrás, e encanta os visitantes com uma decoração belíssima. As estátuas e pinturas são de grande importância artística e de notável inspiração portuguesa.

A Igreja Madre de Deus também fica perto do Marco Zero, às margens do Rio Capibaribe. A entrada é gratuita.

 8. Capela Dourada

Depois de conhecer a ilha do Recife Antigo, basta atravessar uma das muitas pontes para chegar aos bairros de Santo Antônio e São José. Esses dois bairros também fazem parte do centro histórico da cidade.

A primeira parada no bairro de Santo Antônio é a Capela Dourada. Considerada a igreja mais bonita da cidade, ela está entre os mais visitados pontos turísticos de Recife.

Essa igreja barroca, construída em 1697, chama a atenção pela decoração incrível. São talhas, pinturas, esculturas e azulejos revestindo as paredes, o que cria um ambiente de recolhimento e espiritualidade.

Mas, o que mais se destaca nessa decoração é o ouro. Não por acaso ela é chamada de Capela Dourada: grande parte das talhas e das paredes são recobertas pelo metal precioso, fazendo desta a igreja mais rica da cidade.

Por sua beleza e importância artística, a Capela Dourada faz parte do roteiro de praticamente todos os turistas. E, apesar da igreja ser riquíssima, aproveite: a entrada é gratuita!

 9. Praça da República

Pertinho da Capela Dourada fica a Praça da República, uma das mais bonitas e famosas da cidade.

Antigamente, era chamada de Jardim de Maurício de Nassau. É considerada a praça planejada mais antiga da cidade, bem como um dos endereços mais importantes da cidade.

A praça é muito arborizada e conta, desde o século XX, com um projeto paisagístico de Burle Marx. Mas sua principal característica é estar rodeada por importantes construções históricas, algumas das quais você precisa visitar.

Primeiramente, não posso deixar de mencionar o Teatro Santa Isabel. Construído por volta de 1850, é uma das mais belas construções em estilo neoclássico da cidade.

Outra atração para você conhecer na Praça da República é o Palácio Campo das Princesas. Foi construído também no século XIX, em eclético, e fica ainda mais bonito rodeado por árvores.

O nome do palácio vem de uma visita que Dom Pedro, sua esposa e suas filhas fizeram à residência. Dizem que as princesas, filhas do imperador, ficavam brincando no jardim do palácio, e assim originou o seu nome.

Atualmente funciona como sede do governo de Pernambuco. É aberto para visitação às quintas, sextas e sábados, e é necessário agendar pelo email: visitapalacio@governadoria.pe.gov.br

 10. Pátio São Pedro

O Pátio São Pedro é um dos pontos turísticos de Recife mais deslumbrantes. É uma espécie de largo que fica na frente da Catedral de São Pedro dos Clérigos, e merece uma visita por inúmeros motivos.

A Catedral de São Pedro foi construída no século XVIII. Com sua fachada majestosa e altas torres, é considerada uma das principais construções barrocas não só de Recife, mas de todo o Brasil.

Além da catedral, o Pátio conta com duas outras atrações: o Memorial Luiz Gonzaga, que homenageia o Rei do Baião, e o Memorial Chico Science, que resgata a história do principal nome do Manguebeat.

Isso sem falar nos bares e restaurantes que ficam por lá. O Pátio São Pedro é um dos lugares mais animados do centro histórico de Recife, e é uma boa opção para curtir a noite.

Se for noite de terça então, melhor ainda. Nessas ocasiões, o Pátio recebe a “Terça Negra”, um evento que celebra a cultura afro-brasileira, tão presente no Pátio São Pedro e em todo Recife.

 11. Casa de Cultura

A Casa de Cultura é um dos maiores centros de artesanato da cidade. Se você pretende comprar alguns enfeites ou lembrancinhas de Recife, não deixe de conferir mais esse espaço.

A Casa de Cultura fica no lugar onde funcionava um presídio. Esse presídio, aliás, tem uma particularidade: foi o maior do Brasil no século XIX, e funcionou por mais de 100 anos.

Hoje, as antigas celas são ocupadas por lojinhas de artesanato e de comidas típicas. Por lá, você vai encontrar o que há de mais belo no artesanato pernambucano, como roupas, acessórios, utensílios domésticos e enfeites, tudo confeccionado com muita beleza e talento.

Como você já deve saber, o estado de Pernambuco é nacionalmente conhecido por seu artesanato. Por isso, não é recomendável ir à Recife e não voltar com alguns desses produtos na mala!

Isso sem falar que o prédio da Casa de Cultura é um charme à parte. Apesar de ter sido construída para ser um presídio, seus projetistas não economizaram na beleza: é considerada um dos mais bonitos pontos turísticos de Recife.

A Casa de Cultura fica no bairro São José, às margens do Rio Capibaribe, pertinho da Ponte Velha. A entrada é gratuita.

 12. Museu da Cidade

Durante seu passeio pelo centro histórico de Recife, vale a pena visitar o Museu da Cidade, para conhecer a história dessas ruas e casarões que estamos vendo. Considerado um dos pontos turísticos de Recife favoritos pelos turistas, a visita é bastante interessante.

No Museu da Cidade você vai poder conferir objetos antigos, que ajudam a contar a história do surgimento e do desenvolvimento da cidade. São milhares de mapas, livros, documentos e até mesmo objetos arqueológicos encontrados na região.

O museu conta também com uma coleção de fotografias antigas de Recife. Assim você vai poder ver como era a cidade antigamente, e constatar que pouca coisa mudou no centro histórico!

O acervo do Museu da Cidade é bem interessante, e só por ele já valeria a pena reservar um tempinho. Mas o local onde o museu está instalado também é uma atração imperdível.

O museu fica no Forte das Cinco Pontas, uma majestosa obra de arquitetura militar. Esse forte foi construído ainda no século XVII, quando a cidade estava dominada pelos holandeses.

Apesar do nome, o Forte das Cinco Pontas tem apenas quatro pontas. Uma delas foi perdida em uma das várias reconstruções e restaurações pelas quais ele passou.

Sua beleza, no entanto, permanece intacta. Vale a pena a visita para fotografar e aproveitar a vista para o Rio Capibaribe.

O museu fica no bairro São José, perto de outros pontos turísticos, como a Casa de Cultura e o Mercado São José. A visita é gratuita.

 13. Mercado São José

Considerado o mercado público mais antigo do Brasil, o Mercado São José virou um símbolo da cidade. É frequentado não só por moradores, que compram ingredientes para cozinhar, mas também por turistas, que vão atrás dos boxes de artesanato.

O Mercado São José foi aberto ao público em 1875. Sua estrutura foi inspirada em mercados europeus, tendo sido erguido com peças de ferro trazidas da Europa.

Atualmente, é tombado como patrimônio histórico, e é o mercado mais frequentado de Recife. Por ali, é possível encontrar de tudo um pouco: carnes e peixes, frutas, verduras, legumes, comidas e bebidas típicas.

O que mais atrai os turistas, no entanto, são as lojinhas de artesanato. São dezenas de boxes que vendem lindas peças em madeira, barro, palha e outros materiais.

Além de poder experimentar a culinária da cidade e comprar o artesanato regional, uma visita ao Mercado São José vale a pena para conhecer um pouco da dinâmica da cidade. Ver o vai e vem e conhecer um pouco do dia a dia dos seus moradores é uma ótima forma de se sentir por dentro do que Recife tem de melhor.

 14. Rua da Aurora

As ruas do Centro Histórico de Recife são realmente lindas. Além da Rua Bom Jesus, uma outra rua se destaca: a famosa Rua da Aurora, repleta de casarões antigos e coloridos.

A principal característica da Rua da Aurora é que ela fica às margens do Rio Capibaribe. Do outro lado do rio, nas proximidades da Praça da República, é possível ter uma vista maravilhosa das casinhas coloridas da rua e da água do rio.

Se as melhores fotos são tiradas do outro lado do rio, nem por isso a rua dispensa uma visita. Apesar de ser um dos pontos turísticos de Recife mais bonitos, a Rua da Aurora é um ambiente bem tranquilo, estilo cidadezinha do interior.

Além de passear despreocupadamente pela rua e aproveitar o espaço para tirar umas fotos, vale a pena conhecer algumas atrações que tem a Aurora como endereço.

Uma delas é o Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães, que reúne pinturas de importantes nomes da arte moderna brasileira. Para visitar, é preciso reservar pelo telefone, que você encontra aqui.

Outra atração bem interessante na Rua da Aurora é o Cinema São Luiz. Considerado um dos mais antigos cinemas de rua do país, é um dos mais tradicionais espaços culturais da cidade.

 15. Instituto Ricardo Brennand

Até agora, estava te apresentando os pontos turísticos de Recife que ficam no centro histórico. Agora, chegou a vez de conhecer outras regiões da cidade, que também guardam lugares muito interessantes.

Não podemos nos esquecer de um dos pontos turísticos de Recife por excelência: o Instituto Ricardo Brennand. Considerado o melhor museu do Brasil e um dos melhores da América Latina, é indispensável conhecê-lo durante seu passeio pela cidade.

Ricardo Brennand foi um empresário e colecionador de arte recifense, primo do escultor Francisco Brennand. Em 2002, ele criou o instituto, para abrigar a coleção de obras que ele havia juntado ao longo de sua vida.

O instituto é um espaço enorme, com grandes jardins e áreas de preservação ambiental. É nesse ambiente lindo que ficam os três prédios medievais do instituto: o Museu de Armas, a Pinacoteca e uma Galeria de Arte.

No Museu de Armas, você vai poder ver uma grande coleção de espadas, armaduras e armas de fogo antigas. Muitas dessas peças pertenceram a personalidades ilustres, como reis europeus e imperadores brasileiros, como Dom Pedro I e II.

Muitas dessas armas são feitas com materiais nobres. Várias espadas, por exemplo, são feitas de prata, com incrustações de pedras preciosas, fazendo da coleção de Brennand uma das mais importantes coleções de armas do planeta.

Na Galeria de Arte há inúmeras pinturas e esculturas importantes. Há inclusive algumas réplicas de obras extremamente famosas, como a cópia do Davi de Michelangelo e uma réplica de O Pensador de Rodin.

Na Pinacoteca está aquele que talvez seja o principal destaque do instituto: a maior coleção de obras de Frans Post do mundo. O pintor holandês veio para Pernambuco durante a dominação holandesa da região, no século XVII, e pintou várias paisagens da região.

Além de apreciar as coleções fantásticas do instituto, vale a pena visitar o lugar também pelos jardins. Os grandes gramados estão repletos de esculturas de mármore, mostrando que nesse lugar natureza e arte convivem harmoniosamente.

Se você quer curtir um momento relaxante, vale a pena passar uma tarde inteira no lugar, aproveitando o cenário. O instituto conta com restaurante e lanchonete.

A entrada custa R$ 40, nos fins de semana e feriados, e R$ 30 nos demais dias (há meia entrada para idosos e estudantes; crianças até sete anos não pagam). O Instituto Ricardo Brennand fica no bairro Várzea, na zona oeste da cidade, e a melhor forma de chegar é de carro ou táxi.

 16. Oficina Cerâmica Francisco Brennand

Também no bairro da Várzea fica outro lugar bem interessante: a Oficina de Francisco Brennand. Juntamente com o Instituto, que vimos acima, a oficina está entre os pontos turísticos de Recife mais famosos.

Francisco Brennand é primo de Ricardo Brennand, além de ser o autor do Parque de Esculturas, sobre o qual eu te falei lá no início. Só por aí dá para notar a importância dessa família para a cultura recifense.

A oficina de Francisco Brennand fica instalada nos prédios de uma antiga fábrica de tijolos, que pertenceu à sua família. A arquitetura do espaço, já em ruínas, se mistura com as obras de Francisco, criando um espaço mágico.

Depois de conhecer o Parque das Esculturas, você já vai ter notado que as obras de Francisco são muito exóticas. Inspirado nas formas da natureza e na formação da vida, o artista tem um estilo inconfundível, com doses de misticismo e de fantasia.

O espaço conta com centenas de obras em exibição, em diversas salas e ambientes. No entanto, o lugar mais procurado da oficina é o Pátio das Esculturas, onde obras monumentais criam um ambiente surreal, realçado pela arquitetura da antiga fábrica.

Depois de conhecer um pouco mais do mundo mágico de Francisco Brennand, no local você pode apreciar jardins criados pelo paisagista Burle Marx, que era um amigo do ceramista.

O espaço é muito bonito e possui diversas atrações. Reserve um tempo razoável, para conseguir conhecer tudo com calma. A entrada custa R$ 20, e a melhor forma de chegar é de carro ou táxi.

 17. Praia da Boa Viagem

Boa Viagem é a principal praia de Recife, a mais famosa e mais movimentada. É como se fosse a Copacabana da capital pernambucana.

A praia de Boa Viagem fica em um dos bairros mais luxuosos da cidade. Por isso, é margeada por altos edifícios modernos, criando um dos mais belos skylines de Recife.

Vale lembrar que muitos desses prédios são hotéis. O bairro de Boa Viagem detém a maior infraestrutura turística da cidade, e em suas ruas não é difícil encontrar as mais diversas opções de hospedagem, restaurantes e bares.

A praia de Boa Viagem é excelente para pegar um sol e relaxar um pouco. São oito quilômetros de areia clarinha, com direito a palmeiras e quiosques.

Além disso, fazer uma caminhada pelo calçadão é um programa que você não pode perder. A sua orla é famosa pelo visual incrível, e muitas pessoas vão até ali para praticar exercícios ou espairecer um pouco.

Só um detalhe: apesar de ser ótima para relaxar, Boa Viagem nem sempre é o melhor lugar do mundo para um mergulho. Isso porque a praia é famosa por ataques de tubarões.

Quando a maré está baixa, surge, pertinho da areia, uma barreira de recifes. Nessas horas, entre a areia e os recifes surgem piscinas naturais, com poucas ondas, água morna e sem risco de tubarões.

No entanto, se a maré está alta e não dá para ver os recifes, melhor não se aventurar. Continue lendo o texto que vou te apresentar praias incríveis em Recife e nos arredores da cidade.

De qualquer forma, seja para mergulhar ou apenas passear, é imprescindível visitar a praia. Isso porque Boa Viagem é um dos maiores cartões postais e um dos grandes pontos turísticos de Recife, e merece uma visita nem que seja para tirar umas fotos.

Ao norte de Boa Viagem fica a Praia do Pina, e ao sul, a Praia de Piedade. No entanto, essas duas praias apresentam as mesmas características: apesar de lindas, só são seguras para o mergulho durante a maré baixa.

Para chegar em Boa Viagem, você pode pegar a Linha Sul do metrô, na estação central, pertinho da Casa de Cultura, e saltar na Estação Aeroporto.

 18. Parque Dona Lindu

Na orla de Boa Viagem, entre os prédios modernos do bairro, fica um dos lugares mais frequentados da cidade, tanto por turistas quanto por moradores. O Parque Dona Lindu é uma das principais áreas de lazer e uma das grandes atrações da zona sul do Recife.

Apesar disso, o Dona Lindu não é um parque no sentido convencional do termo. Não é uma área verde, com muita natureza, e sim uma área cimentada, com bastante concreto.

Apesar disso, o lugar é simplesmente um dos principais pontos turísticos de Recife. Funciona como um complexo arquitetônico, com prédios projetados por ninguém menos que Niemeyer.

O espaço conta com dois prédios principais: o Teatro Luiz Mendonça e uma galeria de exposições de arte. Em ambos os prédios há eventos com bastante regularidade, desde apresentações musicais, peças de teatro e exposições de pintura e fotografia.

Na área externa, há uma boa infraestrutura para esportes, como pistas de caminhada, ciclovias e quadras esportivas. Essa área externa também sedia regularmente eventos, como shows e espetáculos ao ar livre.

Além de ter atrações culturais e esportivas, o que faz do Parque Dona Lindu um lugar imperdível é mesmo o visual. Os prédios de Niemeyer, cercados pelos modernos edifícios de Boa Viagem, é um cenário que certamente rende ótimas fotos.

 19. Praia de Calhetas

Se as praias urbanas de Recife não são as melhores para mergulhar, fique sabendo que o litoral pernambucano concentra algumas das praias mais bonitas do Brasil. E o melhor: muitas delas ficam tão pertinho da capital que em questão de minutos você pode estar no paraíso!

Vamos começar por uma das mais próximas: a Praia de Calhetas, que fica na cidade de Cabo de Santo Agostinho. Basta dirigir 40 quilômetros e você chega em uma praia paradisíaca, super preservada e com um visual de tirar o fôlego.

A praia é relativamente pequena, e na alta temporada costuma encher bastante. No entanto, é bem menos movimentada que outros destinos da região, como Porto de Galinhas.

Dona de um mar de azul intenso, a Praia de Calhetas é o lugar ideal para um mergulho. Suas águas calmas e com poucas ondas fazem dessa praia um destino perfeito para toda a família.

Apesar de ser um pouco afastada da cidade e ter um ar de praia intocada, em Calhetas você encontra bares e quiosques que oferecem alimentação e outros serviços, como o famoso Bar do Artur.

Se você gosta de aventura, uma boa opção é descer na tirolesa que tem na região. O ingresso custa aproximadamente R$ 25, e dá direito a duas descidas.

Considerada um dos principais pontos turísticos de Recife e região metropolitana, a Praia de Calhetas não pode ficar de fora de seu roteiro. Não deixe de dar uma conferida, mesmo que seja no caminho para Porto de Galinhas.

Para chegar na Praia de Calhetas, você pode pegar o ônibus 185 – TI Cabo, que sai da rodoviária do Cais Santa Rita, perto do Museu da Cidade, e vai até Cabo de Santo Agostinho. No terminal de Santo Agostinho, é preciso pegar o ônibus 157 – Gaibu/TI Cabo.

 20.  Porto de Galinhas

A apenas 60 quilômetros ao sul de Recife, no município de Ipojuca, região metropolitana, fica um dos destinos mais procurados de Pernambuco e de todo o litoral brasileiro: a famosa praia de Porto de Galinhas.

Essa praia é figurinha carimbada na lista das melhores praias do país. Conseguiu, aliás, o título de melhor praia brasileira por nada menos que 10 vezes seguidas.

Com isso, dá para perceber que Porto de Galinhas não decepciona. Com um mar super cristalino, de um azul-esverdeado que parece de mentira, cercado por areia clarinha e uma vegetação bem conservada, Porto de Galinhas é um dos lugares mais bonitos de Pernambuco.

Além de mergulhar e curtir a água tranquila da região, é possível também nadar nas piscinas naturais. Elas são a principal atração da região, e funcionam como verdadeiros aquários naturais, onde é possível nadar lado a lado com os peixinhos.

Os passeios de barco também já são uma atração em Ipojuca. Não deixe de fazer pelo menos um, para apreciar mais de perto a água super cristalina e a orla maravilhosa da praia.

Na vila de Porto de Galinhas há uma enorme infraestrutura turística. Lá, você encontra desde hotéis e resorts luxuosos até acomodações mais simples.

A oferta de restaurantes, bares e quiosques também é ampla e variada. Nesses estabelecimentos é que você consegue comprar os passeios de barco e ingressos para outras atrações na região, como passeios de buggy.

Durante o verão, Porto de Galinhas fica repleta. Nas outras épocas do ano, o movimento é menor, mas como se trata de um dos principais destinos do litoral brasileiro, a praia é sempre muito badalada.

Porto de Galinhas é o nome de uma praia, mas também é o nome do distrito onde ela se localiza. Esse distrito fica perto de diversas outras praias, e é considerado o ponto de partida para outras atrações.

Se você cansou do movimento de Porto de Galinhas, ou se você quer passeios mais relaxantes, saiba que há praias lá perto feitas para você. É o caso da Praia de Muro Alto e, principalmente, da Praia de Maracaípe.

Para chegar a Porto de Galinhas, você pode pegar o ônibus da Expresso Vera Cruz, que sai da rodoviária do Cais Santa Rita. A passagem custa menos de R$ 15, e você pode consultar os horários aqui.

 21. Praia de Muro Alto

A Praia de Muro Alto também fica no município de Ipojuca, na região de Porto de Galinhas. Apesar de não ser tão famosa quanto a vizinha, recebe muitos turistas e muitos recifenses desejosos de curtir esse verdadeiro paraíso.

A principal característica da Praia de Muro Alto é uma grande barreira de corais que fica perto da costa. Esses corais funcionam como um verdadeiro muro (daí o nome do lugar) que impede as ondas fortes do oceano de chegarem à praia.

Isso faz desse lugar um dos melhores pontos para mergulho nos arredores de Recife. O mar de um azul-esverdeado apresenta ondas bem suaves, sendo ideal para crianças e idosos.

Além disso, a região é rica em piscinas naturais. Nadar nessas piscinas, entre os recifes, é uma experiência inesquecível, que você não pode deixar de viver.

Se você gosta de aventura, pode optar por praticar esportes aquáticos, muito comuns em Muro Alto. Atividades como passeios de barco e stand up paddle são oferecidas pelos quiosques da região, como o Bar da Praia.

Considerada um dos mais incríveis pontos turísticos de Recife e região metropolitana, a Praia de Muro Alto é um lugar de visitação obrigatória. O cenário surreal e suas águas relaxantes transformam esse trecho do litoral pernambucano em um dos mais procurados destinos do estado.

A Praia de Muro Alto fica ao norte de Porto de Galinhas. São tão próximas que é fácil ir de uma a outra com apenas alguns quilômetros de caminhada.

 22. Praia de Maracaípe

Se você quer tranquilidade e fugir do agito, então a Praia de Maracaípe é o seu lugar. Apesar de também ficar em Ipojuca, perto da badalada Porto de Galinhas, em Maracaípe o que reina é o clima de tranquilidade.

Maracaípe fica pertinho de Porto de Galinhas. Com uns 30 minutos de caminhada, você sai de uma região super movimentada e chega em uma praia verdadeiramente paradisíaca.

Por lá não há a mesma estrutura de Porto de Galinhas. O número de quiosques e bares é bem menor, e talvez por isso seja legal você levar seu próprio lanche.

Apesar da praia ser calma, o mar costuma ser um pouco agitado. Não por acaso, a região recebe campeonatos de surfe e de outros esportes aquáticos.

No entanto, por ser uma praia bem extensa, é possível encontrar trechos com águas mais calmas, com menos ondas. E em quase toda a sua extensão, a faixa de areia é bem pouco frequentada, ideal para curtir alguns momentos de descanso.

O visual é simplesmente deslumbrante. O mar, como nas outras praias da região, apresenta uma coloração azul-esverdeada. A orla possui areia branca e muitas palmeiras, formando um cenário lindo e fotogênico.

Considerada um dos principais pontos turísticos de Recife e região metropolitana, Maracaípe é mais um lugar de visitação obrigatória. Não deixe de, quando estiver na região, escapar um pouquinho de Porto de Galinhas para curtir alguns momentos de tranquilidade em Maracaípe. Você não vai se arrepender!

 23.  Olinda

Por fim, é praticamente inaceitável você não reservar um dia de sua viagem para conhecer Olinda. A famosa cidade histórica fica colada na capital, a apenas 10 quilômetros de distância.

Olinda é tombada como Patrimônio Mundial pela Unesco, além de ser uma das cidades históricas mais importantes do país. Seu centro histórico conserva verdadeiras preciosidades do período colonial, que certamente merecem uma visita.

A melhor coisa a fazer na cidade é bater perna. É uma daquelas cidades feitas para caminhar sem pressa, apreciando os detalhes da paisagem.

As ruazinhas de Olinda, com seu casario centenário e super colorido, são um charme. É o cenário perfeito para você que quer tirar fotos incríveis de sua viagem.

Além de andar sem rumo, há algumas atrações específicas que você não pode deixar de conhecer. São vários museus, igrejas e outros monumentos muito especiais.

O ponto mais interessante de Olinda é o Alto da Sé, considerado o maior cartão postal da cidade. No alto da colina tem a Igreja da Sé e uma das vistas mais bonitas da cidade, com parte do centro histórico e o mar.

Não deixe de visitar também a Igreja do Carmo, o Mosteiro de São Bento e o Convento de São Francisco, que expressam a forte religiosidade e influência portuguesa na região.

Se você gosta de museus, então vai se encantar com o Museu Regional, o Museu de Arte Sacra e o Museu do Mamulengo, dentre outros.

Se Olinda é um destino perfeito o ano todo, no carnaval fica ainda melhor. O carnaval de Olinda é um dos mais famosos do Brasil e do mundo, atraindo pessoas de diversos países.

É impossível não se lembrar dos Bonecos Gigantes, que desfilam pelas ruas da cidade durante a festa. Os bonecos de Olinda são uma das mais tradicionais manifestações culturais do país, e você pode vê-los mesmo fora do carnaval, na Casa dos Bonecos Gigantes, no Alto da Sé.

Para chegar a Olinda, você pode pegar o ônibus 910 – Piedade/Rio Doce, que passa na orla de Boa Viagem.

 Dicas para os viajantes de Recife

Agora que você já conhece os pontos turísticos de Recife, precisa saber algumas informações para que sua visita seja perfeita. Por isso, aqui vão algumas informações importantes.

Primeiro, sobre quando ir. E a resposta é: pode ir agora, se quiser! Recife é uma daquelas cidades que ficam bem em qualquer época, não tendo momentos ruins.

Claro que, se você quer curtir o famoso carnaval da região, a melhor época do ano é durante a festividade. E, se você quer curtir as praias da região com um sol muito forte, deve dar prioridade para o verão.

Mas, como a cidade é quente o ano todo, dá para curtir as praias mesmo em outras estações do ano. Assim, você vai pegar a cidade com bem menos movimento e com preços mais em conta.

Separe um dia inteiro para conhecer Olinda, pois o centro histórico é bem grande e possui muitas atrações. Para Porto de Galinhas, o ideal é mais de um dia, mas dá para conhecer o principal da região em apenas um.

Para visitar o centro histórico de Recife, um dia é o suficiente. Mas, se quiser conhecer com mais calma, reserve mais tempo. Para os demais pontos, separe mais um ou dois dias.

Vale a pena lembrar, porém, que tem tempo mínimo para conhecer a cidade, mas não tem tempo máximo. Recife é uma daquelas cidades que não cansam nunca.

É um daqueles destinos que não dá vontade de ir embora. E, quando a viagem acaba, dá vontade de voltar. Pois Recife é uma cidade encantadora, com um clima mágico e um alto astral incomparável.

Reunindo história, arte, praias e algumas das mais belas paisagens do país, a cidade do frevo, do maracatu e do baião é um espetáculo. Depois de encantar milhões de turistas do Brasil e do mundo, chegou a hora de você se encantar com Recife. Boa viagem!

Daniel Gualberto
O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoas, me levou a entrar no mundo dos blogs e mídias sociais, e um dia ter o Fica Ativo e Viaja (#FAV) como um das mais respeitadas referência em blog de viagens do Brasil.

Post relacionados

Daniel Gualberto

O desejo de poder sempre viajar e compartilhar minhas dicas com a maior quantidade de pessoa!

10FansLike
176FollowersFollow
42FollowersFollow
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda - spot_img
- Propaganda -
- Propaganda -

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.